As 5 linguagens do amor

Dia 1 de 7 • Leitura do dia

Devocional

O que acontece com o amor depois do casamento?


O anseio pelo amor romântico no casamento está profundamente enraizado em nossa formação psicológica. Há inúmeros livros sobre o assunto, e programas de rádio e televisão abordam o tema em entrevistas. A internet está cheia de conselhos, assim como nossos pais e amigos. Manter o amor vivo no casamento é assunto sério.


Com toda a ajuda especializada disponível na mídia, por que tão poucos casais parecem ter encontrado o segredo para manter o amor vivo após o casamento? O propósito deste plano de leitura é sugerir uma resposta a essas perguntas. 


Minha conclusão, depois de trinta anos de aconselhamento conjugal, é que existem cinco linguagens emocionais – isto é, cinco maneiras de as pessoas falarem e entenderem o amor emocional: palavras de afirmação, tempo de qualidade, presentes, atos de serviço e toque físico.


É muito raro o marido e a esposa terem a mesma linguagem emocional de amor. Nossa tendência é falarmos nossa linguagem do amor primária e ficarmos confusos quando o cônjuge não entende o que estamos comunicando. Expressamos amor, mas a mensagem não cumpre seu propósito porque, para o cônjuge, falamos uma linguagem estranha. Aí está o problema fundamental, e nosso propósito é oferecer uma solução. 


Assim que você identificar e aprender a falar a linguagem do amor primária de seu cônjuge, creio que terá descoberto a chave para um casamento duradouro e amoroso.  




Adaptado de Gary Chapman, As 5 linguagens do amor, 3a edição (Mundo Cristão, 2013).