As 5 linguagens do amor

Dia 3 de 7 • Leitura do dia

Devocional

Segunda linguagem do amor: tempo de qualidade


Ao usar a expressão “tempo de qualidade”, refiro-me a dar atenção completa ao cônjuge. Não me refiro a sentar no sofá e assistir à televisão juntos. Quero dizer sentar-se no sofá com a televisão desligada, conversando de frente para o outro, com atenção mútua. Significa sair para passear, só vocês dois, ou quem sabe comer fora, olhos nos olhos, e conversar. 


Quando me sento com minha esposa e lhe dou vinte minutos de minha total atenção, e ela a mim, oferecemos ao outro vinte minutos de nossa vida individual. Estamos entregando parte de nossa existência ao outro. Esse é um poderoso comunicador do amor.


Se a linguagem do amor primária do seu cônjuge for tempo de qualidade, 


sugiro as seguintes dicas práticas:


1. Mantenha contato visual com seu cônjuge enquanto ele estiver falando. Isso impede que sua mente vagueie e comunica à pessoa que ela tem sua total atenção.


2. Não faça alguma outra coisa enquanto escuta seu cônjuge. Lembre-se: tempo de qualidade consiste em dedicar total atenção a alguém.


3. Preste atenção aos sentimentos. Pergunte a si mesmo: “Que emoção meu cônjuge está sentindo?”. Quando achar que tem a resposta, confirme-a.


4. Observe a linguagem corporal. Punhos cerrados, mãos trêmulas, lágrimas, e sobrancelhas franzidas contêm dicas dos sentimentos da outra pessoa.


5. Não interrompa. Se você der sua atenção total enquanto o cônjuge fala, você refreará sua vontade de defender a si mesmo. O objetivo é descobrir os pensamentos e sentimentos do outro.


Adaptado de Gary Chapman, As 5 linguagens do amor, 3a edição (Mundo Cristão, 2013).