Parallel
5
1— Prestem atenção, sacerdotes! Escutem, israelitas! Ouçam, gente da família do rei! Vocês serão condenados, pois em Mispa foram como uma armadilha, no monte Tabor foram como um laço 2e no vale das Acácias foram como um poço profundo. Por isso, eu vou castigá-los. 3Eu sei muito bem o que os israelitas fizeram: eles adoraram deuses pagãos e por isso estão impuros.
Oseias condena a idolatria do povo
4As más ações do povo de Israel não deixam que eles voltem para o seu Deus. Eles têm tanta vontade de adorar ídolos, que não querem mais saber de Deus, o Senhor. 5O seu orgulho é prova de que são culpados. Por causa dos seus pecados, eles tropeçam e caem, e o povo de Judá cai com eles. 6Levam as suas ovelhas e os seus bezerros para oferecê-los em sacrifício ao Senhor, mas isso não adianta nada. Eles não podem achá-lo, pois ele se afastou deles. 7Foram infiéis ao Senhor, e os seus filhos são ilegítimos . Portanto, daqui a pouco eles e as suas terras serão destruídos.
Guerra entre Israel e Judá
8Toquem as cornetas em Gibeá e em Ramá! Deem o grito de alarme em Bete-Avém ! Estejam alertas, homens da tribo de Benjamim! 9Eu já anunciei ao povo de Israel aquilo que certamente vai acontecer: vem aí o dia do castigo, e Israel será destruído.
10O Senhor Deus diz:
— Os chefes de Judá invadiram Israel e tomaram as suas terras. Por isso, estou irado e vou castigá-los duramente. 11O povo de Israel está sendo explorado, e os seus direitos não estão sendo respeitados porque eles insistiram em seguir deuses falsos. 12Portanto, como a traça eu destruirei Israel e como o câncer acabarei com Judá.
13— Quando Israel percebeu que estava doente, e Judá notou que também estava ferido, Israel foi procurar a ajuda do poderoso rei da Assíria; mas ele não os pôde curar nem fazer sarar os seus ferimentos. 14Como um leão, eu atacarei os povos de Israel e de Judá. Eu os farei em pedaços e depois irei embora levando-os comigo. E ninguém os poderá salvar.
15— Então voltarei para o meu lugar e ali ficarei até que eles reconheçam o seu pecado e, na sua aflição, venham me procurar.