Parallel
29
O terceiro discurso de Moisés
29.1—30.20
Deus faz uma nova aliança com o povo
1São estas as condições da aliança que o Senhor Deus mandou que Moisés fizesse com os israelitas quando estavam na terra de Moabe, além da aliança que havia feito com eles no monte Sinai.
2Moisés mandou reunir todo o povo. Então lhes disse:
— Quando vocês estavam no Egito, viram o que o Senhor fez com o rei e os seus oficiais e com todo o país. 3Vocês viram as pragas, os milagres e as outras coisas espantosas que ele fez. 4Mas até o dia de hoje o Senhor não deixou que vocês percebessem, ouvissem ou entendessem tudo o que viram. 5Durante quarenta anos ele os guiou pelo deserto; nesse tempo todo não ficaram gastas as roupas que vocês vestiam, nem as sandálias que calçavam. 6Vocês não tinham pão para comer, nem vinho ou cerveja para beber, mas Deus lhes deu tudo o que precisavam, a fim de que ficassem sabendo que ele é o Senhor, nosso Deus. 7Quando chegamos aqui em Moabe, aconteceu que Seom, rei de Hesbom, e Ogue, rei de Basã, saíram com os seus exércitos para lutar contra nós. Nós os derrotamos, 8ficamos com as terras deles e as repartimos entre as tribos de Rúben e de Gade e metade da tribo de Manassés. 9Portanto, cumpram todas as condições desta aliança para que tudo o que fizerem dê certo.
10— Hoje todos vocês estão aqui na presença do Senhor, nosso Deus: os chefes das tribos, os líderes e as autoridades, todos os homens, 11as crianças e as mulheres, todos os estrangeiros que moram no acampamento, até os que cortam lenha e os que carregam água. 12Vocês estão aqui para prometer que vão cumprir a aliança que o Senhor, nosso Deus, jurou que ia fazer. Ele está fazendo esta aliança com vocês hoje 13para que sejam o seu povo escolhido, e para que ele seja o Deus de vocês, conforme lhes prometeu e conforme o juramento que fez aos nossos antepassados Abraão, Isaque e Jacó. 14A aliança selada com o juramento de Deus não é feita somente com vocês 15que estão reunidos hoje aqui na presença do Senhor, nosso Deus; é feita também com todos os seus descendentes que ainda vão nascer.
16— Vocês lembram da nossa vida no Egito e lembram também dos países que atravessamos. 17Vocês viram os ídolos nojentos que os povos daqueles países adoram, as imagens de madeira, de pedra, de prata e de ouro. 18Portanto, que nenhum de vocês, quer seja homem, mulher, família ou tribo, abandone o Senhor, nosso Deus, para adorar os deuses daqueles povos. Isso seria como uma planta que brota e cresce e dá frutas amargas e venenosas. 19Que ninguém aqui ouça este juramento e depois diga a si mesmo que tudo vai bem e que nenhum mal lhe acontecerá, mesmo que continue na sua maldade! Isso causaria a destruição de todos, tanto dos bons como dos maus. 20O Senhor Deus não perdoará quem fizer isso; pelo contrário, descarregará a sua ira e o seu furor sobre ele e o castigará com todas as maldições que estão escritas neste livro, e ninguém lembrará mais dele. 21O Senhor o separará das tribos de Israel e o castigará, conforme todas as maldições que estão na aliança que vem escrita neste Livro da Lei de Deus.
22— No futuro os seus descendentes e os estrangeiros que virão de países distantes verão os resultados dos desastres e das doenças que o Senhor vai mandar a esta nação. 23O país ficará um deserto, todo coberto de enxofre e de sal. Não haverá plantações nem colheitas, e nenhuma erva crescerá ali. O país vai ficar como as cidades de Sodoma e Gomorra, de Admá e Zeboim, que o Senhor Deus destruiu quando ficou irado e furioso com elas. 24Portanto, no futuro os outros povos perguntarão: “Por que Deus fez isso com este país? Por que ficou tão irado e furioso?” 25E a resposta será: “Deus fez isso porque este povo quebrou a aliança que o Senhor, o Deus dos seus antepassados, fez com eles quando os tirou do Egito. 26Eles se ajoelharam diante de outros deuses e os adoraram, deuses cujo amor eles não haviam sentido, deuses que Deus não havia indicado para serem adorados pelo seu povo. 27O Senhor Deus ficou irado com este povo e por isso castigou o país deles com todas as maldições escritas neste livro. 28Ele ficou tão irado, tão furioso, que os arrancou da terra onde moravam e os jogou noutra terra, onde estão morando agora.”
29— Há coisas que não sabemos, e elas pertencem ao Senhor, nosso Deus; mas o que ele revelou, isto é, a sua Lei, é para nós e para os nossos descendentes, para sempre. Ele fez isso a fim de que obedecêssemos a todas as suas leis.