Você e eu para sempre

Dia 5 de 7 • Leitura do dia

Devocional

Há esperança para nós?


Ter um casamento caracterizado pela humildade e focado na missão requer compromisso e sacrifício. Mas não é apenas trabalho, sem diversão nenhuma. Deus promete incluir benefícios que influenciam nosso tempo aqui na terra, assim como no céu. “Quem vive para agradar o Espírito colherá do Espírito a vida eterna” (Gl 6.7-8, NVT).


Sei que alguns de vocês estão cansados. Sei que muitos lutam todos os dias para manter a mente e o coração focados nas coisas certas, sobretudo em meio a um casamento difícil. Imagino que, em alguns dias, vocês sentem vontade de desistir. É a esta promessa que vocês devem se apegar: vocês terão uma colheita se não desanimarem.


Ao usar uma imagem agrícola, o apóstolo Paulo faz uma de minhas promessas preferidas. Os agricultores precisam ser bem pacientes. Eles preparam a terra, trabalham o solo, plantam a semente, irrigam a plantação e cuidam dela, protegem-na de influências externas e, por fim, colhem e aproveitam os frutos de seu labor.


Portanto, podemos ter a confiança de que, ao semear para o Espírito em nosso casamento, colheremos bênçãos espirituais no relacionamento conjugal. Você já parou para pensar nisso? A Bíblia diz que o fruto do Espírito é “amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio” (Gálatas 5.22-23, NVT). 


Não conheço muitos casais que olhariam para essa lista sem desejar viver tudo o que ela apresenta. 


Adaptado de Francis e Lisa Chan, Você e eu para sempre: O casamento à luz da eternidade (Mundo Cristão, 2016).