Você e eu para sempre

Dia 1 de 7 • Leitura do dia

Devocional

Casar não é tão bom assim


Sei que deveríamos falar sobre casamento, mas peço que, em primeiro lugar, você se concentre em algo mais importante: seu relacionamento com Deus. Esse relacionamento é muito mais relevante que seu casamento, e é eterno.


Todos precisamos priorizar, acima de todas as coisas, nosso relacionamento eterno com o Criador. Só quando tivermos um relacionamento adequado com Deus é que estaremos aptos a ajudar os outros. Pessoas que não vivem bem sozinhas só pioram as coisas ao decidirem viver juntas.


Quando duas pessoas estão bem com Deus, ficarão bem uma com a outra. A maioria dos problemas no casamento não são, de fato, problemas conjugais. São problemas com Deus. O que acontece é que um dos cônjuges (quando não ambos) tem um fraco relacionamento com o Senhor ou uma compreensão falha de quem Ele é. Uma imagem precisa do caráter divino é vital para um casamento saudável. É vital para tudo.


Deus está no centro de cada história das Escrituras. Ele é o Criador da vida, o Juiz e Salvador. Por isso, embora a Bíblia fale sobre casamento, precisamos tomar cuidado para não usá-la apenas para encontrar dicas úteis ao relacionamento conjugal. Há um quadro muito, muito mais amplo.


Aproxime-se de Deus e deixe seu casamento transbordar com essa proximidade. Quando as coisas vão bem com Deus, nosso casamento pode se tornar aquilo que foi projetado para ser. 


Adaptado de Francis e Lisa Chan, Você e eu para sempre: O casamento à luz da eternidade (Mundo Cristão, 2016).