Você e eu para sempre

Dia 3 de 7 • Leitura do dia

Devocional

Aprenda a brigar direito


Acreditamos que a humildade é a chave para um casamento saudável. Se as duas pessoas tiverem como meta imitar a humildade de Cristo, tudo mais ocupará seu devido lugar. As brigas se intensificam quando o desejo de estar certo é maior que a vontade de ser como Cristo. 


Em todo casamento há momentos de raiva e desajustes temporários. Mas você deve determinar sua meta. O que é mais importante: vencer as brigas ou assemelhar-se a Cristo? Mesmo em meio ao calor de uma discussão, devemos nos perguntar se estamos agindo como Jesus.


Embora os maridos recebam a ordem específica de amar “como Cristo amou a igreja” (Ef 5.25, NVT), Jesus é o padrão para todos os cristãos: “Por isso, agora eu lhes dou um novo mandamento: Amem uns aos outros. Assim como eu os amei, vocês devem amar uns aos outros” (Jo 13.34, NVT). Quando ambos têm o objetivo de amar o outro com o amor de Cristo, os conflitos acerca de papéis e responsabilidades se dissipam. 


Onde quer que você esteja agora, imagine Cristo sentado à sua frente. Pense em como ele agiria. Agora peça-lhe a habilidade de seguir seus passos. Peça a Jesus que viva por meio de você. Que ame por seu intermédio.


Comece a agir amando de verdade seu cônjuge, não só por palavras, mas demonstrando amor como Jesus demonstraria. 


Adaptado de Francis e Lisa Chan, Você e eu para sempre: O casamento à luz da eternidade (Mundo Cristão, 2016).