Parallel
15
Jesus e a tradição dos judeus
1Alguns fariseus e professores da lei de Jerusalém se aproximaram de Jesus e lhe perguntaram:
2—Por que os seus discípulos quebram as tradições dos anciãos? Pois eles não lavam as mãos antes de comer.
3Jesus, porém, lhes respondeu:
—Por que vocês desobedecem aos mandamentos de Deus, seguindo as suas próprias tradições?4Porque Deus disse: “Honre a seu pai e a sua mãe”#“Honre … sua mãe” 15.4 Citação de Êxodo 20.12. e “Quem quer que insulte a seu pai ou a sua mãe deve ser punido com a morte”#“Quem quer … morte” 15.4 Citação de Deuteronômio 5.16..
5—Mas vocês dizem que qualquer um que disser a seu pai ou a sua mãe: “Eu não posso ajudá-lo, pois tudo o que tenho está dedicado a Deus”,6não precisa honrar a seus pais. Vocês têm anulado a palavra de Deus por causa de suas tradições!7Hipócritas! Isaías estava certo quando profetizou a respeito de vocês e disse:
8“Esse povo me honra com suas palavras,
mas o seu coração está longe de mim.
9E em vão me adoram,
ensinando coisas que são mandamentos de homens”.
10Então, chamando a multidão, Jesus lhes disse:
—Ouçam e entendam.11Não é o que entra pela boca de uma pessoa que a contamina, mas sim o que sai dela.
12Os discípulos de Jesus, então, se aproximaram dele e disseram:
—Sabe que os fariseus#fariseus Eles eram um grupo religioso judeu que diziam seguir o Velho Testamento e outras leis e costumes judaicos cuidadosamente. ficaram ofendidos quando ouviram o que o senhor disse?
13Mas Jesus lhes respondeu:
—Toda planta que meu Pai que está no céu não plantou será arrancada.14Não se preocupem com eles, pois são cegos, guiando outros cegos. E se um cego guiar outro cego, ambos cairão no buraco!
15Pedro, porém, pediu:
—Explique-nos o significado do que o senhor acabou de dizer.
16Mas Jesus disse:
—Vocês também ainda não entendem?17Vocês não entendem que tudo o que entra pela boca vai para o estômago e depois sai do corpo?18O que sai da boca vem do coração e é isso o que contamina a pessoa.19Pois é do coração que vêm todos os maus pensamentos, homicídios, adultérios, imoralidade sexual, roubos, mentiras e insultos.20São essas coisas que contaminam a pessoa; comer sem antes lavar as mãos não contamina ninguém.
Jesus e a mulher cananéia
21Jesus partiu daquele lugar e dirigiu-se para a região das cidades de Tiro e de Sidom.22Uma mulher cananéia que morava naquela região aproximou-se dele e começou a gritar, dizendo:
—Senhor, Filho de Davi#Filho de Davi Nome dado a Cristo, que era da família de Davi., tenha piedade de mim! Minha filha está possuída por um demônio e sofre terrivelmente!
23Jesus, porém, não lhe respondeu nada. Seus discípulos, então, se aproximaram dele e disseram:
—Mande essa mulher embora, pois ela vem gritando atrás de nós.
24Jesus, então, disse:
—Eu fui enviado somente às ovelhas perdidas do povo de Israel.
25Mas a mulher, aproximando-se, ajoelhou-se diante dele e disse:
—Ajude-me, Senhor!
26Em resposta Jesus lhe disse:
—Não está certo tirar a comida dos filhos para dá-la aos cachorrinhos.
27Mas a mulher disse:
—Isso é verdade, Senhor, porém os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa de seus donos.
28Ao ouvir aquilo, Jesus lhe disse:
—A sua fé é grande, senhora! Que seja feito o que a senhora deseja.
E naquele mesmo momento sua filha ficou curada.
Jesus cura muitos doentes
29Jesus, então, partiu daquele lugar e voltou para junto do lago da Galiléia. Depois subiu ao monte e se sentou ali.30Uma grande multidão foi até Ele, levando consigo coxos, aleijados, cegos, mudos e muitos outros doentes. Eles eram colocados aos pés de Jesus e este curava a todos.31Os mudos voltavam a falar, os aleijados eram curados e os cegos recobravam a visão; e todo o povo, ao ver aquilo, ficou muito admirado e deu louvores ao Deus de Israel.
Jesus alimenta mais de quatro mil pessoas
32Jesus, então, chamou os seus discípulos e disse-lhes:
—Eu tenho muita pena de toda essa gente. Já faz três dias que estão comigo e agora não têm nada para comer. Não quero mandá-los embora sem lhes dar comida, pois eles podem desmaiar pelo caminho.
33Seus discípulos, então, lhe perguntaram:
—Onde é que vamos arranjar tanta comida para dar para toda esta gente num lugar deserto como este?
34Mas Jesus lhes perguntou:
—Quantos pães vocês têm?
E eles responderam:
—Temos sete pães e alguns pequenos peixes.
35Jesus, então, mandou que a multidão se sentasse no chão.36Depois, pegou os sete pães e os peixes, deu graças a Deus e, partindo-os, deu-os aos seus discípulos, que os distribuíram entre a multidão.37Todos comeram e ficaram satisfeitos e os discípulos ainda recolheram sete cestos cheias com os pedaços que sobraram.38E os que comeram foram quatro mil homens, sem contar as mulheres e as crianças.
39Depois disto, Jesus despediu a multidão, entrou no barco e partiu para a região de Magadã.