Parallel
4
O Candelabro de Ouro e as Duas Oliveiras
1Depois o anjo que falava comigo tornou a despertar-me, como se desperta alguém do sono, 2e me perguntou: “O que você está vendo?”
Respondi: Vejo um candelabro de ouro maciço, com um recipiente para azeite na parte superior e sete lâmpadas e sete canos para as lâmpadas. 3Há também duas oliveiras junto ao recipiente, uma à direita e outra à esquerda.
4Perguntei ao anjo que falava comigo: O que significa isso, meu senhor?
5Ele disse: “Você não sabe?”
Não, meu senhor, respondi.
Oráculo sobre Zorobabel e o Templo
6“Esta é a palavra do Senhor para Zorobabel: ‘Não por força nem por violência, mas pelo meu Espírito’, diz o Senhor dos Exércitos.
7“Quem você pensa que é, ó montanha majestosa? Diante de Zorobabel você se tornará uma planície. Ele colocará a pedra principal aos gritos de ‘Deus abençoe! Deus abençoe!’ ”
8Então o Senhor me falou: 9“As mãos de Zorobabel colocaram os fundamentos deste templo; suas mãos também o terminarão. Assim saberão que o Senhor dos Exércitos me enviou a vocês.
10“Pois aqueles que desprezaram o dia das pequenas coisas terão grande alegria ao verem a pedra principal nas mãos de Zorobabel”.
Explicação da Visão do Candelabro
Então ele me disse: “Estas sete lâmpadas são os olhos do Senhor, que sondam toda a terra”.
11A seguir perguntei ao anjo: O que significam estas duas oliveiras à direita e à esquerda do candelabro?
12E perguntei também: O que significam estes dois ramos de oliveira ao lado dos dois tubos de ouro que derramam azeite dourado?
13Ele disse: “Você não sabe?”
Não, meu senhor, respondi.
14Então ele me disse: “São os dois homens que foram ungidos para servir#4.14 Ou os dois que trazem óleo e servem ao Soberano de toda a terra!”