O Curso do Casamento

Dia 3 de 5 • Leitura do dia

Devocional

Compromisso


Assumir um compromisso gera confiança entre nós, permitindo-nos ser vulneráveis ​​uns com os outros e ousar dizer um ao outro nossos pensamentos e sentimentos mais profundos; o compromisso nos permite planejar nosso futuro juntos; permite-nos experimentar, errar, perdoar, ter confiança para levantar questões que precisam ser discutidas - o compromisso é a essência e o coração do casamento.



Duas consequências do compromisso:




  1. Amizade

    O compromisso do casamento vai ao encontro do nosso desejo de uma conexão profunda, de intimidade emocional e física. O casamento não é a única maneira de combater a solidão, mas é o relacionamento humano mais próximo possível.

  2. Vida familiar

    O amor comprometido entre os pais significa que seus filhos crescem vendo de perto um exemplo positivo de um relacionamento íntimo, comprometido e de longo prazo. Uma das melhores maneiras pelas quais os pais podem amar seus filhos é amando um ao outro. Um casamento forte pode quebrar um ciclo de relacionamentos fracassados ​​em uma família.


Crie uma parceria igual entre vocês



Todo casal tem que resolver:




  • Quem faz o quê

  • Quem decide o quê

  • Quem assume a liderança quanto às coisas que devem ser feitas


Podemos ter suposições que adquirimos do casamento de nossos pais (ou principais modelos) de quais responsabilidades cada um deve assumir, mas isso pode entrar em conflito com as ideias de nosso parceiro.



Fale sobre suas expectativas sobre quem fará o quê em seu relacionamento e como isso pode diferir de suas próprias experiências adquiridas no contexto familiar.



Sujeitem-se um ao outro (Efésios 5:21)



O modelo de submissão mútua do Novo Testamento




  • deu aos Cristãos uma maneira radicalmente nova de viver juntos

  • exigiu doação mútua entre eles

  • abalou o domínio e o controle masculino


O ensino Cristão fez com que o relacionamento conjugal passasse a ser visto como uma parceria igual de doação mútua.



Se ‘sujeitar’ não quer dizer ser passivo




  • Se sujeitar é o oposto de comandar ou controlar

  • significa procurar colocar o outro em primeiro lugar

  • é uma forma de amar que coloca as necessidades do outro antes das nossas


Descubra quais responsabilidades são mais adequadas para você assumir




  • usem suas diferenças para servir um ao outro

  • em algumas áreas da sua vida, assuma a liderança e tome a iniciativa

  • em outras, dê suporte ao seu parceiro


Esta é uma maneira muito ativa de amar, e envolve fazer sacrifícios pelo bem do outro.



Sujeitar-se um ao outro é a chave para um casamento amoroso.



A aliança do casamento



A aliança que fazemos quando nos casamos é uma decisão de nos darmos completamente um ao outro em amor, e é então uma decisão que reforçamos todos os dias de nosso casamento.



A aliança do casamento mantém o casal unido quando eles passam por momentos difíceis, como todo casal passará.



Os votos que cada um de nós fazemos para estabelecer nosso casamento trazem uma segurança profunda e nos fornecem um espaço seguro no qual podemos estar abertos e vulneráveis ​​um com o outro




  • eles nos dão a confiança para permitir que nosso parceiro nos conheça como somos (inclusive revelando aquelas partes que mantemos bem escondidas) e isso constrói intimidade

  • os votos se concentram não no que nosso parceiro pode fazer por nós, mas no que podemos fazer por ele(a)