Guerreiras de oração: a armadura de Deus

Dia 5 de 7 • Leitura do dia

Devocional

Levantem o escudo da fé


Todo soldado precisa de algo para salvaguardá-lo e protegê-lo das armas do inimigo. Na época dos romanos, os soldados às vezes atiravam flechas e dardos inflamados sobre muros de proteção, para atear fogo nas pessoas e em suas moradias. De modo semelhante, o inimigo atira flechas e dardos espirituais com o objetivo de perfurar nosso coração, atingindo-nos com desânimo, ansiedade, medo, insegurança e incapacidade. 


Nosso escudo contra as flechas do inimigo é a fé, uma proteção poderosa contra todos esses ataques.


Como sabemos se nossa fé é forte o suficiente para servir de escudo protetor contra os ataques do inimigo? A Palavra de Deus diz que nossa fé em Deus e sua fidelidade para conosco se tornam um escudo para nós. Deus disse a Abraão: “Não tenha medo, Abrão, pois eu serei seu escudo, e sua recompensa será muito grande!” (Gn 15.1, NVT). Quando depositamos nossa fé em Deus e em sua Palavra, ele é nosso escudo e defesa. Isso, sim, é algo em que podemos ter fé! 


A fé dispersa o medo e nos dá coragem. Jesus disse ao dirigente da sinagoga: “Não tenha medo. Apenas creia” (Mc 5.36, NVT). A fé nos abre possibilidades ilimitadas. Nas palavras de Jesus: “Tudo é possível para aquele que crê” (Mc 9.23, NVT).


Nossa fé deve se tornar forte o suficiente para crermos no impossível, pois cremos no Deus do impossível, e com ele todas as coisas são possíveis.


Adaptado de Stormie Omartian, Guerreiras de oração: O caminho para uma vida de vitória (Mundo Cristão, 2014).