Gênesis 1
VFL

Gênesis 1

1
A criação do mundo
1No princípio Deus criou#1.1 No princípio Deus criou ou “No princípio, quando Deus criou”.
o céu e a terra.
2A terra não tinha forma e não tinha nada nela,
a escuridão cobria o mar profundo,
e o Espírito de Deus#1.2 Espírito de Deus ou “um vento de Deus”. Ver Jr 10.12-13. circulava
sobre as águas.
3E Deus disse: “Que exista a luz”,
e a luz passou a existir.
4Deus viu que a luz era boa,
e separou a luz da escuridão.
5E Deus chamou a luz de “dia”
e a escuridão de “noite”.
Veio a noite e veio a manhã,
e assim passou o primeiro dia.
6Depois Deus disse: “Que exista um domo#1.6 domo Tradicionalmente traduzido como “firmamento”. A ideia daquele tempo era de que havia uma cobertura (como um vidro ou espelho), separando as águas dos céus (nuvens) das águas da terra (rios, mares). Ver também vv14,20. no meio das águas,
para dividir as águas em duas partes”.
7Assim Deus fez o domo.
Uma parte da água ficou abaixo do domo,
e a outra ficou acima do domo.
8Deus chamou ao domo de “céu”.
Veio a noite e veio a manhã,
e assim passou o segundo dia.
9Então Deus disse: “Que as águas que estão abaixo do céu
se juntem num só lugar,
e que apareça a terra seca”.
E assim foi.
10Deus chamou a terra seca de “terra”
e ao conjunto das águas de “mares”.
E Deus viu que o que tinha feito
era bom.
11Depois Deus disse: “Que a terra produza diferentes tipos de vegetação:
plantas que deem sementes,
e árvores que deem frutos com as suas próprias sementes”.
E assim foi.
12A terra produziu todo tipo de vegetação:
plantas que dão sementes
e árvores que dão frutos com as suas próprias sementes.
E Deus viu que o que tinha feito
era bom.
13Veio a noite e veio a manhã,
e assim passou o terceiro dia.
14E Deus disse: “Que existam luzes no espaço do céu
para separarem o dia da noite
e para marcarem
os dias, os anos e as estações do ano.
15Que as luzes do céu
iluminem a terra”.
E assim foi.
16Deus fez duas grandes luzes:
a maior, o sol, para dar luz durante o dia
e a menor, a lua, para dar luz durante a noite.
Ele também fez as estrelas.
17Deus colocou as luzes no céu
para iluminarem a terra,
18uma durante o dia e a outra durante a noite;
e para separarem a luz da escuridão.
E Deus viu que o que tinha feito
era bom.
19Veio a noite e veio a manhã,
e assim passou o quarto dia.
20Depois Deus disse: “Que as águas se encham de seres vivos
e que aves voem no céu acima da terra”.
21Assim Deus criou os grandes monstros do mar
e os diferentes tipos de seres que vivem nas águas e enchem os mares.
Deus também criou diferentes tipos de aves.
E Deus viu que o que tinha feito
era bom.
22Então Deus lhes deu esta bênção:
“Sejam férteis e encham as águas do mar!
E que as aves também sejam muitas na terra!”
23Veio a noite e veio a manhã,
e assim passou o quinto dia.
24Depois Deus disse: “Que a terra produza todo tipo de ser vivo:
animais domésticos, animais selvagens
e animais que rastejam pelo chão”.
E assim foi.
25Deus fez todos os diferentes tipos de animais:
animais domésticos, animais selvagens
e animais que rastejam pelo chão.
E Deus viu que o que tinha feito
era bom.
26Então Deus disse: “Façamos os seres humanos
à nossa imagem, como nós somos.#1.26 como nós somos ou “à nossa semelhança”.
Que dominem sobre os peixes do mar,
sobre as aves do céu,
sobre todos os animais da terra,
e sobre todas as criaturas que rastejam pelo chão”.
27Deus criou os seres humanos à sua imagem;
à imagem de Deus, ele os criou;
homem e mulher, ele os criou.
28E Deus os abençoou com estas palavras:
“Tenham muitos filhos, multipliquem-se, encham a terra e
tenham domínio sobre ela.
E tenham domínio sobre os peixes do mar, as aves do céu
e toda criatura que rasteja no chão”.
29E Deus disse: “Comam de todas as plantas que produzem sementes
e de todas as árvores que têm fruto com sementes.
As plantas e os frutos são para vocês comerem.
30E aos animais da terra,
e às aves do céu
e a todas as criaturas que rastejam pelo chão,
a tudo o que tem vida,
também dou as plantas para comerem”.
E assim foi.
31Deus viu que tudo o que tinha feito
era muito bom.
Veio a noite e veio a manhã,
e assim passou o sexto dia.