Ser Generoso É Genial

Dia 1 de 5 • Leitura do dia

Devocional

Talvez você esteja acostumado a pensar sobre ser generoso como um “dever” – um aspecto necessário, mas pouco atraente na vida cristã. Se for assim, vamos examinar quatro razões simples pelas quais uma vida generosa é realmente a maneira mais inteligente de se viver. 


1. Ser generoso é genial porque transforma a nossa vida. 


As pessoas que dão com generosidade se sentem muito bem ao fazê-lo e acabam sendo abençoadas como nunca esperaram. Coisas grandiosas acontecem com elas e com os demais ao seu redor. Disse Jesus: “Há maior felicidade em dar do que em receber” (Atos 20:35). Provérbios 11:25 nos diz: “O generoso prosperará; quem dá alívio aos outros, alívio receberá” (NVI). 


2. Ser generoso nos conecta com os outros. 


Quando as pessoas são generosas e bondosas, elas irradiam amor e felicidade. Há algo muito cativante nas pessoas bondosas, nas que fazem coisas boas para os outros, que pagam uma conta ou param o que estão fazendo para ajudar alguém. Pessoas generosas geram sentimentos positivos nos seus relacionamentos. Elas fazem com que os outros queiram estar perto delas. 


3. Ser generoso nos ajuda a investir naquilo que importa. 


Ser generoso é genial também por ser como um investimento garantido e de alto rendimento – vai muito além de uma mera questão pragmática. Espiritualmente, a generosidade nos protege contra investimentos maus e imediatistas do nosso tempo, ela protege os nossos dons, os nossos recursos e cria riquezas duradouras. 


De certa forma, tudo o que fazemos é um investimento. Estamos sempre investindo o nosso tempo, os nossos dons e os nossos recursos em alguma coisa. E aonde você está investindo, lá está o seu coração. 


4. Ser generoso liberta o nosso coração. 


Jesus quer nos proteger contra os maus investimentos e nos preparar para os investimentos eternos. Esse princípio toca em algo muito mais importante do que nossas finanças; é uma questão do coração. 


Diante de Deus, o dinheiro é o espelho do nosso coração. Se você quiser ter uma medida exata do seu relacionamento com Deus, dê uma olhada no seu talão de cheques e no extrato do seu cartão de crédito. Veja para onde vai o seu dinheiro. Isso lhe dirá a que você se dedica. 


Há dois tipos de tesouros na vida: aqueles que são temporários e os que duram para sempre. Precisamos decidir para qual tipo iremos viver – se vamos viver para o aqui e agora ou para a eternidade. Se os nossos olhos estiverem voltados para as coisas de Deus, Ele é o nosso senhor. Se os nossos olhos estiverem voltados as coisas deste mundo, então este é o nosso senhor.