O Que Você Vê?

Dia 5 de 5 • Leitura do dia

Devocional

 A VISÃO SEMPRE PRODUZ A ESPERANÇA DE UM MELHOR AMANHà


Ao longo da história, vemos que sempre que Deus teve uma visão para Israel, Ele primeiro gerava em Seu povo um sentimento de esperança. Da mesma forma, hoje, por causa do que Cristo já fez, do que está fazendo e do que tem preparado, a visão produz em nós uma esperança de um amanhã melhor.


No entanto, quantas vezes Jesus foi interrompido por pessoas que viram a dificuldade? "A menina está morta", "o homem está cego", "essa pessoa é adúltera ou corrupta". Quantas vezes disseram a Jesus que as pessoas eram limitadas por conseqüência do seu pecado?


Mas eu amo a resposta de Jesus! Em todas as vezes, Ele via possibilidades, em vez de obstáculos, e fazia as pessoas entenderem que essas situações não eram para morte, mas sim, para que Seu Pai fosse glorificado.


O que você vê hoje para o seu amanhã? Esperança ou desespero? Oportunidades ou dificuldades? É pelo que Cristo já fez por nós que alcançaremos tudo o que temos pela frente. 


É importante que entendamos que nossa justificação não acontece devido ao nosso bom comportamento, nem pelas coisas que fazemos ou por quão bom somos. Mas sim, pelo que aconteceu por meio da fé, por tudo que Cristo já fez.


Deus nos deu uma visão de redenção, uma visão de novos níveis, e isso produz esperança para o nosso futuro. Não importa a situação política, a corrupção, a crise em que está sua nação ou o mundo inteiro. Temos esperança porque Deus tem uma visão para toda a humanidade, e você e eu estamos incluídos no que Ele já começou a fazer.


A mudança em uma nação não depende dos políticos, mas de um povo que está cheio de esperança e que ama o próximo. Não critique, não murmure, não dê as costas à necessidade, não diga que não vamos sair da crise, porque sempre há esperança em Cristo Jesus. Ele vai adiante de você, Ele fará o que você não pode fazer, fechará a boca do leão e abrirá novas oportunidades para sua família e para sua vida.


O que você vê no seu amanhã? Eu vejo esperança na Igreja, nessa geração e na nação. Não vivamos pelo que vemos, mas pela fé.