57
Davi acha socorro contra os seus inimigos e louva a Deus
Ao cantor-mor. Adaptado a al-tasete. Salmo de Davi. Mictão quando ele fugiu de Saul, na caverna
1Compadece-te de mim, ó Deus, compadece-te de mim,
pois em ti se refugia a minha alma.
Sim, nas sombras das tuas asas me refugiarei,
até que passem estas calamidades.
2Clamarei ao Deus Altíssimo,
ao Deus que por mim tudo executa.
3Enviará lá do céu e me salvará,
quando me ultrajar aquele que quer devorar-me. (Selá)
Deus enviará a sua misericórdia e a sua verdade.
4A minha alma está entre leões;
tenho que deitar-me no meio daqueles que respiram chamas,
a saber, dos filhos dos homens, cujos dentes são lanças e setas,
e cuja língua é espada aguda.
5Sê exaltado, ó Deus, acima dos céus;
acima de toda a terra seja a tua glória.
6Eles preparam um laço aos meus pés;
a minha alma está abatida;
abriram diante de mim uma cova;
eles mesmos caíram nela. (Selá)
7O meu coração está resoluto, ó Deus, o meu coração está resoluto;
Cantarei, sim, cantarei louvores.
8Desperta, glória minha; desperta, alaúde e harpa;
eu farei acordar a aurora.
9Dar-te-ei graças, ó Deus, entre os povos;
cantarei a ti louvores entre as nações.
10Pois tão grande é a tua benignidade, que vai aos céus;
e até as nuvens, a tua verdade.
11Sê exaltado, ó Deus, acima dos céus;
acima de toda a terra seja a tua glória.
Loading reference in secondary version...

1917, 2010 Sociedade Bíblica do Brasil. Todos os direitos reservados.