2
O remédio para o pecado e o sinal de que é eficaz
1Filhinhos meus, essas coisas vos escrevo, para que não pequeis. Se alguém pecar, temos para com o Pai um Paráclito, Jesus Cristo, o Justo; 2ele é a propiciação pelos nossos pecados e não somente pelos nossos, mas também pelos de todo o mundo. 3Sabemos por isto que o conhecemos: se guardarmos os seus mandamentos. 4Aquele que diz que o conhece e não guarda os seus mandamentos é mentiroso, e a verdade não está nele; 5mas aquele que guardar a sua palavra, nele, o amor de Deus é realmente perfeito. Por isto conhecemos que estamos nele: 6aquele que diz que permanece nele deve, também, andar como ele andou.
Quem ama a seu irmão permanece na luz
7Amados, não vos escrevo um mandamento novo, mas um mandamento antigo, que tendes tido desde o princípio; esse mandamento antigo é a palavra que ouvistes. 8Entretanto, é um novo mandamento que vos escrevo, o qual é verdadeiro nele e em vós, porque as trevas se estão dissipando, e a verdadeira luz já brilha. 9Aquele que diz estar na luz e aborrece a seu irmão, até agora, está nas trevas. 10Aquele que ama a seu irmão permanece na luz, e não há nele motivo de tropeço; 11mas aquele que aborrece a seu irmão anda nas trevas e não sabe para onde vai, porque as trevas lhe cegaram os olhos.
Coisas temporais e eternas
12Eu vos escrevo, filhinhos, porque os vossos pecados são perdoados por amor do seu nome. 13Eu vos escrevo, pais, porque conheceis aquele que existe desde o princípio. Eu vos escrevo, moços, porque tendes vencido o Maligno. Eu vos escrevi, meninos, porque conheceis o Pai. 14Eu vos escrevi, pais, porque conheceis aquele que existe desde o princípio. Eu vos escrevi, moços, porque sois fortes, porque a palavra de Deus permanece em vós, e porque tendes vencido o Maligno. 15Não ameis o mundo nem as coisas que há no mundo. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele; 16porque tudo o que há no mundo, a cobiça da carne, a cobiça dos olhos e a vaidade da vida, não vem do Pai, mas, sim, do mundo. 17Ora, o mundo passa e a sua cobiça; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre.
A revelação da mentira e da verdade
18Filhinhos, esta é a última hora; e, como ouvistes que vem o anticristo, já se têm levantado muitos anticristos, pelo que conhecemos que é a última hora.
19Saíram de nós, mas não eram de nós; porque, se tivessem sido de nós, teriam permanecido conosco; mas eles saíram, para que fossem conhecidos que todos estes não são de nós. 20Vós tendes uma unção do Santo e todos tendes conhecimento. 21Não vos escrevi porque ignorais a verdade, mas porque a sabeis, e porque mentira alguma vem da verdade. 22Quem é o mentiroso, senão aquele que nega que Jesus é o Cristo? O anticristo é aquele que nega o Pai e o Filho. 23Todo o que nega o Filho não tem o Pai; quem confessa o Filho tem também o Pai. 24O que vós, porém, ouvistes desde o princípio permaneça em vós. Se o que ouvistes desde o princípio permanecer em vós, permanecereis vós também no Filho e no Pai. 25Esta é a promessa que ele mesmo nos fez, a saber, a vida eterna. 26Eu vos escrevi essas coisas a respeito daqueles que vos desencaminham. 27A unção que dele recebestes permanece em vós, e não tendes necessidade de que alguém vos ensine; mas, como a sua unção vos ensina em todas as coisas, e ela é verdadeira e não mentirosa, e como ela vos ensinou, permaneceis nele. 28Agora, filhinhos, permanecei nele, para que, se ele aparecer, tenhamos confiança e dele não nos afastemos envergonhados na sua vinda. 29Se souberdes que ele é justo, reconhecei também que todo aquele que pratica a justiça é nascido dele.
Loading reference in secondary version...

1917, 2010 Sociedade Bíblica do Brasil. Todos os direitos reservados.