Sobrecarregada Pelas Minhas Bênçãos - Parte 12

Devocional

Falando Sozinha 


“Você é muito burra!”


“Uma boa mãe nunca teria dito isso.”


“Você não consegue fazer nada direito?”


Essas não são palavras que eu disse para outra pessoa.


Essas repreensões cínicas e depreciativas, junto com muitas outras, foram faladas – por mim! 


Por que condenamos a nós mesmas com tais palavras, em voz alta ou internamente? 


Por que somos tão duras conosco mais do que seríamos com qualquer outra pessoa? 


Nos consideramos indignas? Queremos alcançar uma perfeição que nunca chegará nesse lado do Paraíso? Temos uma imagem tão ruim e errada de nós mesmas? 


Talvez a resposta seja encontrada abaixo da superfície dessas e de muitas outras perguntas. 


A verdade é que, conscientemente, precisamos falar sobre vida a nós mesmas, e isso não vai acontecer até que escolhamos nos ver como Deus nos vê. 


O que pensamos sobre nós ficará evidente pois o que pensamos acaba se tornando o que dizemos. 


Você nunca aceitaria um de seus filhos falando palavras de auto sabotagem sobre si mesmo. Nem você deve falar dos pensamentos negativos de si mesma! 


Nossos pensamentos adversos são explorados pelo nosso adversário – nosso inimigo, Satanás. Como ele é o pai da mentira, fica satisfeito quando nosso diálogo interior está cheio de mentiras e ele espera que concordemos com elas. Ele ri de maneira maléfica quando esquecemos quem somos e de Quem somos. 


Nosso Pai amoroso, o Deus altíssimo, nos lembra que somos Suas filhas, Suas princesas. Nos chama de lindas, amorosas, escolhidas e a menina de Seus olhos. 


Qual versão de si mesma você escolhe? O que você vai decidir acreditar sobre si mesma? 


Seu Pai não erra e sabe o que está dizendo sobre você. Você conhece as verdades dEle sobre você? Você acredita nEle?


Ele escolheu você! 


Diga pra si mesma quem você realmente é! 


Depois levante a cabeça, caminhe confiante e livre no amor que será derramado sobre todos ao seu redor. 


Pai, você sabe que eu disse coisas muito feias sobre mim. Por favor, me perdoe por falar mal de sua filha escolhida, eu. Me arrependo e peço que me conscientize sobre meu diálogo interno e de quaisquer acordos que eu tenha feito com o inimigo. Quebro esses acordos lembrando quem sou e trocando meus pensamentos negativos por Sua verdade e Seus pensamentos de vida. A partir de hoje, não vou mais falar coisas negativas sobre mim e escolho acreditar que sou Sua favorita, filha escolhida, refletindo o brilho dos seus olhos!