GPS: Guia Pós Salvação

Dia 1 de 7 • Leitura do dia

Devocional

Muitas pessoas creem que aceitar a Jesus é o ápice da vida cristã. Mas este deveria ser apenas o início. A conversão é o primeiro passo da caminhada cristã, mas precisamos crescer!


“Nascer de novo” espiritualmente não significa apenas que a pessoa começará uma nova vida, lavada de seus pecados e com destino ao Céu quando morrer. Nascer de novo é a gênese de uma nova natureza em nosso interior. Como no crescimento físico, precisamos desenvolver a nova natureza espiritual. 


Tudo na vida é um processo: passamos por séries na escola, estágios no trabalho, fases em nosso crescimento físico. Quando o assunto é “maturidade espiritual”, no entanto, limitamos a vida cristã a um hábito de ir à Igreja uma vez por semana para cumprir uma obrigação religiosa. Não queremos estudar, nos preparar, nos desenvolver, nos capacitar.


Há, no entanto, um amadurecimento espiritual pelo qual precisamos passar ou permaneceremos “bebês na fé” pelo resto da vida. E qual o problema disso? É que bebês são presas fáceis do inimigo.


Compreender o cristianismo como uma jornada, ao invés de um destino nos tornará mais perseverantes enquanto avançamos. A cada novo nível espiritual, há novas vitórias e desafios. Só obteremos determinadas bênçãos e conquistas, se estivermos maduros o suficiente para alcançá-las sem abandonar a Deus. 


Sempre há espaço para mais crescimento no reino de Deus. Ainda que tenhamos amadurecido completamente em uma área da vida, podemos estar agindo como bebês em outra. Ao invés de nos sentirmos desencorajados, podemos estar seguros de que a imaturidade é passageira. Nosso alvo é continuar a desenvolver o espírito até sermos glorificados e plenamente transformados ao ressoar da última trombeta!