Paralelo
25
Outros descendentes de Abraão
1Abraão casou com outra mulher, que se chamava Quetura, 2e ela lhe deu os seguintes filhos: Zinrã, Jocsã, Medã, Midiã, Isbaque e Sua. 3Jocsã foi o pai de Seba e de Dedã. Os descendentes de Dedã foram os assureus, os letuseus e os leumeus. 4Os filhos de Midiã foram Efa, Éfer, Enoque, Abida e Elda. Todos esses foram descendentes de Quetura.
5Abraão deixou tudo o que tinha para Isaque, 6mas deu presentes para os filhos das suas concubinas. E, antes de morrer, separou-os de Isaque e mandou que fossem morar na terra do Oriente.
A morte de Abraão
7Abraão viveu cento e setenta e cinco anos. 8Ele morreu bem velho e foi reunir-se com os seus antepassados no mundo dos mortos. 9Os seus filhos Isaque e Ismael o sepultaram na caverna de Macpela, que fica a leste de Manre, no campo de Efrom, que era filho de Zoar, o heteu. 10Este era o campo que Abraão havia comprado dos heteus; Abraão e Sara foram sepultados ali. 11Depois da morte de Abraão, Deus abençoou Isaque, o filho dele, que morava perto do “Poço Daquele que Vive e Me Vê”.
Os descendentes de Ismael
1Crônicas 1.28-33
12Ismael, o filho de Abraão e de Agar, a escrava egípcia de Sara, foi pai dos seguintes filhos, 13por ordem de nascimento: Nebaiote, o filho mais velho, e em seguida Quedar, Abdeel, Mibsão, 14Misma, Dumá, Massá, 15Hadade, Tema, Jetur, Nafis e Quedemá. 16São esses os doze filhos de Ismael; as suas terras e os seus acampamentos receberam os nomes deles. Cada um era chefe da sua própria tribo. 17Ismael tinha cento e trinta e sete anos quando morreu, indo reunir-se assim com os seus antepassados no mundo dos mortos. 18Os descendentes de Ismael viveram na região que fica entre Havilá e Sur, a leste do Egito, ao longo da estrada que vai para a Assíria. Eles viviam separados dos outros descendentes de Abraão.
O nascimento de Esaú e de Jacó
19Esta é a história de Isaque, filho de Abraão. 20Isaque tinha quarenta anos quando casou com Rebeca, filha de Betuel e irmã de Labão. Eles eram arameus e moravam na Mesopotâmia. 21Rebeca não podia ter filhos, e por isso Isaque orou a Deus, o Senhor, em favor dela. O Senhor ouviu a oração dele, e Rebeca ficou grávida. 22Na barriga dela havia gêmeos, e eles lutavam um com o outro. Ela pensou assim: “Por que está me acontecendo uma coisa dessas?” Então foi perguntar a Deus, o Senhor, 23e ele respondeu:
“No seu ventre há duas nações;
você dará à luz dois povos inimigos.
Um será mais forte do que o outro,
e o mais velho será dominado
pelo mais moço.”
24Chegou o tempo de Rebeca dar à luz, e ela teve dois meninos. 25O que nasceu primeiro era vermelho e peludo como um casaco de pele; por isso lhe deram o nome de Esaú . 26O segundo nasceu agarrando o calcanhar de Esaú com uma das mãos, e por isso lhe deram o nome de Jacó . Isaque tinha sessenta anos quando Rebeca teve os gêmeos.
Esaú vende os seus direitos de filho mais velho
27Os meninos cresceram. Esaú gostava de viver no campo e se tornou um bom caçador. Jacó, pelo contrário, era um homem sossegado, que gostava de ficar em casa. 28Isaque amava mais Esaú porque gostava de comer da carne dos animais que ele caçava. Rebeca, por sua vez, preferia Jacó.
29Um dia, quando Jacó estava cozinhando um ensopado, Esaú chegou do campo, muito cansado, 30e foi dizendo:
— Estou morrendo de fome. Por favor, me deixe comer dessa coisa vermelha aí (Por isso puseram em Esaú o nome de Edom .).
31Jacó respondeu:
— Sim, eu deixo; mas só se você passar para mim os seus direitos de filho mais velho .
32Esaú disse:
— Está bem. Eu estou quase morrendo; que valor têm para mim esses direitos de filho mais velho?
33— Então jure primeiro — disse Jacó.
Esaú fez um juramento e assim passou a Jacó os seus direitos de filho mais velho. 34Aí Jacó lhe deu pão e o ensopado. Quando Esaú acabou de comer e de beber, levantou-se e foi embora. Foi assim que ele desprezou os seus direitos de filho mais velho.