Sobre/viver

Devocional

Vozes




A pessoa sábia anda com as próprias pernas. Mas ninguém nasce sabendo andar. Aprendemos a andar. Andar com as próprias pernas significa ter autonomia, ter a lei em si mesmo, ter a consciência bem formada. Saímos da anomia, que é a completa ausência de lei, a submissão à lei que nos vem de fora ou de uma autoridade exterior; passamos pela antinomia, que é a oposição a toda e qualquer lei, toda e qualquer autoridade que não o próprio pensamento, a própria consciência; até chegarmos à autonomia, que é a consciência bem formada, a existência da lei dentro da própria consciência, o andar com as próprias pernas.


Paul Tillich fala da teonomia, dessa lei que vem de Deus. Se o princípio da sabedoria é o temor do Senhor, a pessoa verdadeiramente sábia é aquela cuja consciência é formada sob a influência da sua relação com Deus ou no contexto da sua relação com Deus. 


Antes de aprendermos a ouvir a voz de Deus, temos que ouvir a voz da própria consciência. E, antes de ouvir e aprender a ouvir a voz da própria consciência, temos que aprender a ouvir a voz das consciên­cias mais sábias, e amorosas, representadas aqui pelos pais.


Honrar pai e mãe é um caminho de sabedoria, e um caminho de desenvolvimento da autonomia e da teonomia.


 


Extraído e adaptado da obra Sobre/viver, de Ed René Kivitz (Mundo Cristão, 2017).