17
Os tropeços
1Disse Jesus aos seus discípulos: É impossível que não haja pedras de tropeço, mas ai daquele por quem elas vêm! 2Melhor seria para ele que se lhe pendurasse ao pescoço uma grande pedra de moinho e que fosse lançado no mar do que pôr uma pedra de tropeço no caminho de um destes pequeninos. 3Tomai cuidado de vós. Se teu irmão pecar, repreende-o; e, se ele se arrepender, perdoa-lhe. 4Se sete vezes no dia pecar contra ti e sete vezes no dia vier procurar-te, dizendo: Estou arrependido; perdoar-lhe-ás.
O poder da fé
5Disseram os apóstolos ao Senhor: Aumenta-nos a fé. 6O Senhor respondeu: Se tivésseis fé como um grão de mostarda, diríeis a este sicômoro: Arranca-te e transplanta-te no mar; e ele vos obedeceria. 7Qual de vós, tendo um servo ocupado na lavoura ou guardando gado, lhe dirá, quando ele voltar do campo: Vem já sentar-te à mesa? 8E que, antes, não lhe dirá: Prepara-me a ceia, cinge-te e serve-me, enquanto eu como e bebo; e, depois, comerás tu e beberás? 9Porventura, agradecerá ao servo por ter este feito o que lhe havia ordenado? 10Assim também vós, depois de haverdes feito tudo o que vos foi ordenado, dizei: Somos servos inúteis, fizemos o que devíamos fazer.
A cura de dez leprosos
11De caminho para Jerusalém, passava Jesus pela divisa entre a Samaria e a Galileia. 12Ao entrar ele numa aldeia, saíram-lhe ao encontro dez leprosos, 13que ficaram de longe e levantaram a voz, dizendo: 14Jesus, Mestre, tem compaixão de nós! Jesus, logo que os viu, disse-lhes: Ide mostrar-vos aos sacerdotes. Em caminho, ficaram limpos. 15Um deles, vendo-se curado, voltou, dando glória a Deus em alta voz, 16e prostrou-se com o rosto em terra aos pés de Jesus, agradecendo-lhe; este era samaritano. 17Perguntou Jesus: Não ficaram limpos os dez? Onde estão os outros nove? 18Não se achou quem voltasse para dar glória a Deus, senão este estrangeiro? 19Disse ao homem: Levanta-te e vai; a tua fé te curou.
A vinda do reino de Deus
20Tendo os fariseus perguntado a Jesus quando viria o reino de Deus, ele respondeu: O reino de Deus não vem visivelmente, 21nem dirão: Ei-lo aqui! Ou: Ei-lo acolá! Porque o reino de Deus está no meio de vós.
22Então, disse aos discípulos: Virá tempo em que desejareis ver um dos dias do Filho do Homem, e não o vereis. 23Dir-vos-ão: Ei-lo acolá! Ei-lo aqui! Não vades, nem os sigais; 24pois, assim como o relâmpago, fuzilando em uma extremidade do céu, brilha até a outra, assim será no seu dia o Filho do Homem. 25Mas é necessário primeiro que ele padeça muitas coisas e que seja rejeitado por esta geração. 26Assim como foi nos dias de Noé, assim será também nos dias do Filho do Homem: 27comiam, bebiam, casavam-se e davam-se em casamento, até o dia em que Noé entrou na arca, e veio o dilúvio e destruiu todos. 28Como também foi nos dias de Ló: comiam, bebiam, compravam, vendiam, plantavam e edificavam; 29mas, no dia em que Ló saiu de Sodoma, choveu do céu fogo e enxofre e destruiu todos. 30Assim será no dia em que o Filho do Homem se manifestar. 31Naquele dia, quem estiver no eirado e tiver os seus bens em casa não desça para tirá-los; e, do mesmo modo, quem estiver no campo não volte atrás. 32Lembrai-vos da mulher de Ló. 33Quem procurar preservar a sua vida perdê-la-á; mas quem perder a sua vida conservá-la-á. 34Digo-vos que, naquela noite, dois homens estarão numa cama; um será tomado, e o outro, deixado; 35duas mulheres estarão moendo juntas; uma será tomada, e a outra, deixada. 36[dois homens estarão no campo, um será tomado e o outro deixado.] 37Perguntaram-lhe os discípulos: Onde será isso, Senhor? Respondeu ele: Onde estiver o corpo, aí se juntarão também os corvos.
Loading reference in secondary version...

1917, 2010 Sociedade Bíblica do Brasil. Todos os direitos reservados.