5
Jesus sobe a Jerusalém
1Depois disso, havia uma festa dos judeus, e Jesus subiu a Jerusalém.
2Ora, em Jerusalém, junto à Porta das Ovelhas, há um tanque, que em hebraico se chama Betesda, o qual tem cinco alpendres. 3Nestes jazia um grande número de enfermos, cegos, coxos, paralíticos 4[esperando que se movesse a água. Pois descia um anjo em certo tempo ao tanque e agitava a água; e o primeiro que entrava no tanque, depois de se mover a água, ficava curado de qualquer doença que tivesse.] 5Achava-se ali um homem que havia trinta e oito anos estava enfermo. 6Jesus, vendo-o deitado e sabendo que estava assim desde muito tempo, perguntou-lhe: Queres ficar são? 7Respondeu-lhe o enfermo: Senhor, não tenho ninguém que me ponha no tanque, quando a água for movida; mas, enquanto eu vou, outro desce antes de mim. 8Disse-lhe Jesus: Levanta-te, toma o teu leito e anda. 9Imediatamente, o homem ficou são, tomou o seu leito e começou a andar.
A oposição dos judeus começa
Era sábado aquele dia. 10Por isso, disseram os judeus ao que havia sido curado: Hoje, é sábado, e não te é lícito levar o teu leito. 11Ele respondeu: Aquele que me curou, este mesmo me disse: Toma o teu leito e anda. 12Eles lhe perguntaram: Quem é o homem que te disse: Toma o teu leito e anda? 13Mas o que havia sido curado não sabia quem era; porque Jesus se tinha retirado, por haver muita gente naquele lugar. 14Depois, Jesus o encontrou no templo e lhe disse: Olha, já estás são; não peques mais, para que te não suceda coisa pior. 15O homem foi dizer aos judeus que Jesus era quem o havia curado. 16Por isso, os judeus perseguiam a Jesus, porque fazia essas coisas nos sábados. 17Mas Jesus disse-lhes: Meu Pai não cessa de agir até agora, e eu, também. 18Por isso, pois, os judeus procuravam com maior ânsia tirar-lhe a vida, porque não somente violava o sábado, mas também dizia que Deus era seu próprio Pai, fazendo-se igual a Deus.
Jesus explica a sua missão
19Jesus, pois, lhes disse: Em verdade, em verdade vos digo que o Filho nada pode fazer de si mesmo, senão o que vir o Pai fazer; porque tudo o que ele fizer, o faz também semelhantemente o Filho. 20Pois o Pai ama ao Filho e lhe mostra tudo o que faz, e maiores obras do que estas lhe mostrará, para que vós vos maravilheis. 21Pois, assim como o Pai ressuscita os mortos e lhes dá vida, assim também o Filho dá vida aos que ele quer. 22O Pai a ninguém julga, mas tem dado todo o julgamento ao Filho, 23a fim de que todos honrem o Filho, assim como honram o Pai. Quem não honra o Filho não honra o Pai, que o enviou. 24Em verdade, em verdade vos digo que o que ouve a minha palavra e crê aquele que me enviou tem a vida eterna e não entra em juízo; pelo contrário, já passou da morte para a vida. 25Em verdade, em verdade vos digo que vem a hora e agora é, em que os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus; e os que a ouvirem viverão. 26Pois, assim como o Pai tem vida em si mesmo, assim também deu ele ao Filho ter vida em si mesmo. 27Ele lhe deu autoridade para julgar, porque é Filho do Homem. 28Não vos maravilheis disso, porque vem a hora em que todos os que se acham nos túmulos ouvirão a sua voz e sairão: 29os que fizeram o bem, para a ressurreição da vida; e os que praticaram o mal, para a ressurreição do juízo.
30Eu não posso de mim mesmo fazer coisa alguma; assim como ouço, julgo; o meu juízo é justo, porque não procuro a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou. 31Se eu der testemunho de mim mesmo, o meu testemunho não é verdadeiro; 32outro é o que dá testemunho de mim, e sei que é verdadeiro o testemunho que ele dá de mim. 33Vós tendes mandado mensageiros a João, e ele tem dado testemunho da verdade; 34eu, porém, não é do homem que recebo o testemunho, mas digo-vos essas coisas para que sejais salvos. 35Ele era a lâmpada que ardia e brilhava, e vós quisestes alegrar-vos por algum tempo com a sua luz. 36Mas o testemunho que eu tenho é maior que o de João; porque as obras que o Pai me tem dado para executar, essas obras que eu faço dão testemunho de mim que o Pai me tem enviado. 37O Pai que me enviou, este é que tem dado testemunho de mim. Nunca tendes ouvido a sua voz, nem visto a sua forma, 38e a sua palavra não permanece em vós, porque não credes aquele a quem ele enviou. 39Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna, e elas mesmas são as que dão testemunho de mim; 40e não quereis vir a mim para terdes vida. 41Não recebo glória dos homens, 42mas eu vos conheço e sei que não tendes em vós o amor de Deus. 43Eu vim em nome de meu Pai, e não me recebeis; se outro vier em seu próprio nome, recebê-lo-eis. 44Como podeis crer, vós que recebeis glória uns dos outros e não buscais a glória que vem do único Deus? 45Não penseis que eu vos hei de acusar perante o Pai; quem vos acusa é Moisés, no qual confiais. 46Pois, se tivésseis crido a Moisés, me teríeis crido a mim; porque ele escreveu de mim. 47Porém, se não dais crédito aos seus escritos, como dareis crédito às minhas palavras?
Loading reference in secondary version...

1917, 2010 Sociedade Bíblica do Brasil. Todos os direitos reservados.