13
Exortações
1Permaneça a caridade fraternal. 2Não vos esqueçais da hospitalidade aos estranhos; porque, por esta, alguns, sem o saberem, hospedaram anjos. 3Lembrai-vos dos presos, como se estivésseis presos com eles; dos que são maltratados, como sendo vós mesmos no corpo. 4Seja honrado o matrimônio por todos, e seja o leito sem mácula; pois, aos fornicários e adúlteros, Deus os julgará. 5Seja a vossa vida isenta de avareza, contentando-vos com o que tendes; pois ele disse: Não te deixarei, nem te desampararei. 6De modo que digamos com confiança:
O Senhor é quem me ajuda, não temerei;
que me fará o homem?
7Lembrai-vos dos que vos governaram, os quais vos falaram a palavra de Deus; e, contemplando o fim do seu procedimento, imitai a sua fé. 8Jesus Cristo é o mesmo ontem, hoje e para sempre. 9Não vos deixeis levar por doutrinas várias e estranhas; porque boa coisa é ter o coração confirmado pela graça e não por viandas, que não aproveitaram aos que delas cuidaram. 10Temos um altar do qual não têm direito de comer os que servem o tabernáculo. 11Pois o corpo daqueles animais cujo sangue é trazido para dentro do Santo Lugar, pelo sumo sacerdote, como oferta pelo pecado, são queimados fora do acampamento. 12Porquanto Jesus também, para que santificasse o povo pelo seu sangue, sofreu fora da porta. 13Saiamos, portanto, a ele fora do acampamento, levando o seu opróbrio; 14pois não temos aqui uma cidade que permanece, mas buscamos a que há de vir. 15Por ele, pois, ofereçamos constantemente a Deus sacrifícios de louvor, isto é, o fruto dos lábios que confessam o seu nome. 16Mas não vos esqueçais de fazer o bem e de repartir com outros, pois com tais sacrifícios é que Deus se agrada. 17Obedecei aos que vos governam e sede-lhes sujeitos, pois eles velam pelas vossas almas como os que têm de dar contas. Obedecei-lhes para que isso façam com alegria e não gemendo, pois isso é uma coisa sem proveito para vós.
Um pedido de oração
18Orai por nós, pois estamos persuadidos de que temos uma boa consciência, desejando em tudo portar-nos bem. 19Mais e mais, vos exorto a que façais isso, para que, mais depressa, eu vos seja restituído.
A doxologia
20O Deus de paz, que dos mortos trouxe, outra vez, pelo sangue de uma aliança eterna, a Jesus, nosso Senhor, 21grande Pastor das ovelhas, vos aperfeiçoe em todo o bem, para que façais a sua vontade, fazendo ele em nós o que é agradável a seus olhos, mediante Jesus Cristo, a quem seja a glória pelos séculos dos séculos. Amém.
O último pedido
22Mas rogo-vos, irmãos, que suporteis essa palavra de exortação, pois vos tenho escrito em poucas palavras. 23Sabei que nosso irmão Timóteo tem sido libertado, com o qual, se vier brevemente, vos verei.
A saudação final
24Saudai a todos os que vos governam e a todos os santos. Os da Itália vos saúdam.
A bênção
25A graça seja com todos vós.
Loading reference in secondary version...

1917, 2010 Sociedade Bíblica do Brasil. Todos os direitos reservados.