14
Animais limpos e imundos
1Filhos sois de Jeová, vosso Deus; não vos cortareis a vós mesmos, nem vos fareis abrir calva entre os olhos por causa dos mortos. 2Pois és povo santo a Jeová, teu Deus, e Jeová te escolheu para lhe seres seu próprio povo, acima de todos os povos que há sobre a face da terra.
3Não comerás coisa alguma abominável. 4Estes são os animais que comereis: o boi, a ovelha, a cabra, 5o veado, a gazela, a caama, a cabra montês, a antílope adax, a antílope órix e a ovelha montês. 6Todo o que tem a unha fendida, e o casco dividido, e rumina entre os animais, esse comereis. 7Os seguintes, contudo, não comereis entre os que ruminam ou entre os que têm a unha fendida: o camelo, a lebre, o querogrilo, porque ruminam, porém não têm a unha fendida; estes são imundos para vós; 8e o porco, porque tem a unha fendida, porém não rumina, esse é imundo para vós. Não comereis da carne desses animais, nem tocareis nos seus cadáveres.
9De todos os animais que vivem nas águas, comereis estes: todo o que tem barbatanas e escamas, esse comereis; 10todo o que não tem barbatanas nem escamas, esse não comereis; é imundo para vós.
11De todas as aves limpas podereis comer. 12Porém estas são as de que não comereis: o abutre, o quebrantosso, o halieto, 13o gavião, o falcão e o milhafre, segundo a sua espécie; 14todo corvo, segundo a sua espécie; 15o avestruz, a coruja, a gaivota e o açor, segundo a sua espécie; 16o mocho, o íbis e o porfirião; 17o pelicano, o abutre e o corvo marinho; 18a cegonha, a garça, segundo a sua espécie, a poupa e o morcego. 19Todos os insetos alados são para vós imundos; não se comerão. 20De todos os insetos limpos podereis comer.
21Não comereis a carne de um animal que morre por si. Poderás dá-la ao peregrino que está das tuas portas para dentro, para que a coma, ou poderás vendê-la ao estrangeiro; porque és povo santo a Jeová, teu Deus. Não cozerás o cabrito no leite de sua mãe.
Os dízimos para o serviço do Senhor
22Certamente, darás os dízimos de todo o produto da tua semente, a saber, de tudo o que nasce nos teus campos de ano em ano. 23Comerás, diante de Jeová, teu Deus, no lugar que escolher para ali fazer habitar o seu nome, o dízimo do teu pão, do teu mosto e do teu azeite e os primogênitos do teu gado e do teu rebanho; para que aprendas a temer a Jeová, teu Deus, em todo o tempo. 24Se o caminho te for comprido demais, de sorte que não possas levar o dízimo, por ser demasiado longe de ti o lugar que Jeová, teu Deus, escolher para ali pôr o seu nome, quando Jeová, teu Deus, te abençoar, 25convertê-lo-ás em dinheiro, atarás o dinheiro na tua mão e irás ao lugar que Jeová, teu Deus, escolher. 26Darás esse dinheiro por tudo o que desejar a tua alma, por bois ou por ovelhas, ou por vinho, ou por bebidas fortes, ou por tudo o que te pedir a tua alma; ali, comerás diante de Jeová, teu Deus, e te regozijarás, tu e tua casa. 27O levita que está das tuas portas para dentro, não o desampararás, porque não tem porção nem herança contigo.
28No fim de cada três, anos tirarás todos os dízimos da colheita do terceiro ano e o depositarás dentro das tuas portas. 29O levita (por não ter ele porção nem herança contigo), o peregrino, o órfão e a viúva que estão das tuas portas para dentro virão, comerão e se fartarão, para que Jeová, teu Deus, te abençoe em todas as obras que as tuas mãos fizerem.
Loading reference in secondary version...

1917, 2010 Sociedade Bíblica do Brasil. Todos os direitos reservados.