2
Exortação à diligência e à paciência
1Tu, pois, filho meu, fortifica-te na graça que é em Cristo Jesus. 2E o que de mim ouviste diante de muitas testemunhas, entrega-o a homens fiéis, os quais sejam capazes de ensinar também a outros. 3Sofre comigo como bom soldado de Cristo Jesus. 4Nenhum soldado em serviço se embaraça com os negócios desta vida, para que possa agradar àquele que o alistou. 5Se alguém combater nos jogos públicos, não é coroado sem que tenha combatido segundo as regras. 6O lavrador que trabalha deve ser o primeiro a gozar dos frutos. 7Pensa bem no que digo, porque o Senhor te dará compreensão em tudo. 8Lembra-te de Jesus Cristo, ressuscitado dentre os mortos, descendente de Davi, segundo o meu evangelho; 9no qual sofro, a ponto de ser preso como malfeitor; mas a palavra de Deus não está presa. 10Portanto, sofro tudo por amor dos escolhidos, para que eles também alcancem a salvação que é em Cristo Jesus, com a glória eterna. 11Fiel é esta palavra: se, pois, já morremos com ele, com ele também viveremos; se perseveramos, reinaremos também com ele; 12se o negarmos, ele também nos negará a nós; 13se somos infiéis, ele permanece fiel, porque não pode negar-se a si mesmo.
Conduta a seguir com aqueles que se afastam da sã doutrina
14Lembra-lhes essas coisas, conjurando-os diante de Deus, que não tenham contendas de palavras que para nada aproveitam, senão para perverter os que as ouvem. 15Esforça-te para te apresentar diante de Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar e que maneja bem a palavra da verdade. 16Mas evita as conversas vãs e profanas; porque os que delas usam passarão à impiedade ainda maior, 17e as suas palavras lavrarão como gangrena. Deste número são Himeneu e Fileto, 18os quais se desviaram da verdade, dizendo que a ressurreição é já passada, e assim pervertem a fé de alguns. 19Entretanto, o firme fundamento de Deus permanece, tendo este selo:
O Senhor conhece os que são dele,
e:
Aparte-se da injustiça todo aquele que pronuncia o nome do Senhor.
20Ora, numa grande casa há não somente vasos de ouro e de prata, mas os há também de madeira e de barro; uns, na verdade, são para uso de honra, outros, porém, para uso vil. 21Se, pois, alguém se purificar deste, ele será um vaso de honra, santificado, útil ao Senhor e preparado para toda boa obra. 22Foge também das paixões da mocidade e segue a justiça, a fé, o amor, a paz com aqueles que invocam o Senhor com um coração puro. 23Rejeita as questões absurdas e desassisadas, sabendo que elas provocam brigas. 24Ora, o servo do Senhor não deve brigar, mas deve ser condescendente para com todos, capaz de ensinar, sofrido, 25que corrija com mansidão aos que se opõem, na esperança de que Deus lhes conceda o arrependimento para conhecerem a verdade, 26e que despertem e se livrem do laço do Diabo (tendo sido feitos cativos por ele), para cumprirem a vontade de Deus.
Loading reference in secondary version...

1917, 2010 Sociedade Bíblica do Brasil. Todos os direitos reservados.