5
Das viúvas moças. Como se deve tratar a várias classes de pessoas
1Não repreendas com aspereza ao velho; antes, exorta-o como a pai; aos moços, como a irmãos; às mulheres idosas, como a mães; 2às moças, como a irmãs, com toda a pureza. 3Honra as viúvas que são verdadeiramente viúvas. 4Mas, se alguma viúva tem filhos ou netos, que estes aprendam primeiro a exercer piedade para com sua própria família e a retribuir a seus pais o que deles receberam, porque isso é agradável diante de Deus. 5Ora, aquela que é verdadeiramente viúva e desamparada espera em Deus e persevera, dia e noite, em súplicas e orações; 6ao passo que aquela que vive nos prazeres, apesar de viver, está morta. 7Prescreve essas coisas, para que elas sejam irrepreensíveis. 8Se alguém não cuida dos seus e especialmente dos de sua família, tem negado a fé e é pior que um incrédulo. 9Seja registrada como viúva somente aquela que não tem menos de sessenta anos e que há tido um só marido, 10aprovada com testemunho de boas obras, se educou filhos, se exercitou a hospitalidade, se lavou os pés dos santos, se socorreu os atribulados e se praticou toda a sorte de boas obras. 11Mas rejeita viúvas moças, porque, quando se tiverem tornado inquietas sob o jugo de Cristo, querem casar-se 12e são culpadas, porque violaram a primeira promessa. 13Além disso, aprendem a ser ociosas, andando de casa em casa; e não somente ociosas, mas também faladeiras e intrigantes, falando o que não devem. 14Quero, pois, que as viúvas moças se casem, que tenham filhos, que dirijam a sua casa e que não deem ocasião ao adversário de dizer mal. 15Pois algumas já se desviaram para seguir a Satanás. 16Se alguma mulher crente tem viúvas, mantenha-as, e não seja gravada a igreja, para que esta possa aliviar as que são verdadeiramente viúvas.
Acerca dos presbíteros
17Os presbíteros que cumprem bem com os seus deveres sejam tidos por dignos de dobrada honra, especialmente os que se ocupam na pregação e no ensino. 18Pois a Escritura diz:
Não ligarás a boca ao boi quando debulha,
e:
Digno é o trabalhador do seu salário.
19Não recebas acusação contra um presbítero, senão pela boca de duas ou três testemunhas. 20Aos que pecam, repreende-os diante de todos, para que também os outros tenham medo. 21Eu te conjuro, diante de Deus, e de Jesus Cristo, e dos anjos escolhidos, que guardes esses conselhos sem prevenção, nada fazendo com espírito de parcialidade. 22A ninguém imponhas as mãos precipitadamente, nem participes dos pecados de outrem; conserva-te a ti mesmo puro. 23Não bebas mais água só, mas usa de um pouco de vinho, por causa do teu estômago e das tuas frequentes indisposições. 24Os pecados de alguns homens são notórios e precedem ao juízo, ao passo que, quanto a outros, só depois deste se manifestam; 25do mesmo modo, há boas obras que são manifestas; e aquelas que não o são não podem ficar escondidas.
Loading reference in secondary version...

1917, 2010 Sociedade Bíblica do Brasil. Todos os direitos reservados.