1
1Esta é a mensagem que o Senhor Deus deu a Sofonias, no tempo em que Josias, filho de Amom, era rei de Judá. Sofonias era filho de Cusi, neto de Gedalias, bisneto de Amarias e trineto do rei Ezequias.
O dia do juízo de Deus
2O Senhor Deus diz:
— Vou acabar com tudo o que existe na terra, 3isto é, as pessoas, os animais, as aves e os peixes. Eu vou castigar os maus. Acabarei completamente com os seres humanos.
4— Castigarei o povo da terra de Judá e os moradores de Jerusalém. Farei desaparecer de Jerusalém o que ainda resta da adoração a Baal, e todos esquecerão os sacerdotes que serviam esse deus pagão. 5Acabarei com todos os que sobem ao terraço, em cima das suas casas, e ali adoram o sol, a lua e as estrelas. E acabarei também com qualquer pessoa que adora a mim, o Senhor, e jura pelo meu nome, mas jura também pelo nome do deus Moloque. 6Destruirei todos os que se afastam de mim, que não procuram a minha ajuda, nem querem obedecer às minhas leis.
7Está chegando o dia em que o Senhor Deus vai julgar o seu povo. Portanto, calem-se todos na sua presença! Ele vai oferecer o seu povo como sacrifício e já convidou os inimigos para o ajudarem a fazer isso. 8O Senhor diz:
— Naquele dia, eu vou castigar as autoridades, os filhos do rei e todos os que seguem costumes pagãos. 9Castigarei também todos os que me adoram como os pagãos adoram os seus deuses e aqueles que enchem o templo do seu deus com presentes que ajuntaram por meio de roubo e violência.
10— Naquele dia, haverá gritos de dor perto do Portão dos Peixes, na cidade de Jerusalém. Haverá gente gritando por socorro no bairro novo da cidade, e nos montes se ouvirão gritos de desespero. 11Chorem também, vocês que moram na cidade baixa, pois todos os comerciantes serão mortos!
12— Naquele dia, eu vou pegar lamparinas e revistar a cidade de Jerusalém. Castigarei todos os que estão tranquilos e satisfeitos, os que pensam assim: “O Senhor Deus não vai fazer nada; não vai salvar, nem castigar.” 13Por isso, os bens deles serão roubados, e as suas casas serão destruídas. Eles construirão outras, mas não morarão nelas; farão plantações de uvas, mas não beberão o vinho.
14O grande Dia do Senhor está perto e vem chegando depressa! Será um dia terrível, em que até os soldados mais valentes gritarão de medo. 15Será um dia de ira, um dia de aflição e angústia, de ruína e destruição, de escuridão e trevas; será um dia de nuvens escuras e pesadas. 16Será um dia de sons de corneta e de gritos de batalha de soldados atacando cidades cercadas de muralhas e protegidas por altas torres de vigia.
17O Senhor diz:
— Farei cair tantas desgraças sobre as pessoas, que elas andarão de um lado para outro como se estivessem cegas. Essa gente pecou contra mim, e por isso o seu sangue será derramado como água, e os seus corpos serão jogados fora como lixo.
18Naquele dia, nem prata nem ouro os poderão salvar da ira de Deus, o Senhor. O fogo da sua ira furiosa destruirá o mundo inteiro. Ninguém escapará, pois Deus vai acabar de uma só vez com todos os moradores da terra.
Loading reference in secondary version...

2000 Sociedade Bíblica do Brasil. Todos os direitos reservados.