41
Deus promete salvar o povo de Israel
1O Senhor Deus diz:
“Povos das nações distantes, calem-se e escutem!
Renovem as suas forças
e venham prontos para defender a sua causa.
Vamos nos reunir para resolver com quem está a razão.
2“Quem foi que trouxe do Oriente
esse rei que sempre sai vitorioso?
Quem fez com que ele derrotasse as nações
e com que reis fossem vencidos por ele?
Com a sua espada e as suas flechas,
ele os faz virar pó
e faz com que fujam como se fossem a palha que é levada pelo vento.
3Ele os persegue e avança seguro;
ele anda tão depressa, que os seus pés quase não tocam no chão.
4Quem planejou isso e fez com que tudo acontecesse?
Quem resolveu o que se passaria no mundo desde o princípio?
Fui eu, o Senhor,
que estava lá quando tudo começou
e que lá estarei quando tudo terminar.”
5As nações distantes viram o que aconteceu,
e todos os povos tremeram de medo.
Então se juntaram e vieram.
6Os que fazem imagens se ajudam uns aos outros,
cada um procura animar o seu companheiro.
7O escultor anima o ourives;
aquele que bate o ferro com o martelo
elogia o que solda o ídolo. E diz:
“Que trabalho bem feito!”
E com pregos fixam a imagem no lugar para que não caia.
8O Senhor diz ao povo de Israel:
“Você é o meu servo,
o povo que eu escolhi;
vocês são descendentes de Abraão, meu amigo.
9Eu os trouxe dos fins da terra,
dos lugares mais distantes do mundo,
e lhes disse: ‘Vocês são os meus servos.’
Eu os escolhi e nunca os rejeitei.
10Não fiquem com medo, pois estou com vocês;
não se apavorem, pois eu sou o seu Deus.
Eu lhes dou forças e os ajudo;
eu os protejo com a minha forte mão.
11“Todos os seus inimigos
serão derrotados e humilhados;
todos os que lutam contra vocês
serão destruídos e morrerão.
12Se vocês procurarem os seus inimigos,
não os acharão,
pois todos eles terão desaparecido.
13Eu sou o Senhor, o Deus de vocês;
eu os seguro pela mão e lhes digo:
‘Não fiquem com medo, pois eu os ajudo.’ ”
14O Senhor diz ao seu povo:
“Você é pequeno e fraquinho,
mas não tenha medo,
pois eu, o Santo Deus de Israel,
sou o seu Salvador
e o protegerei.
15Farei com que você seja como uma máquina de debulhar trigo,
que tem pontas de ferro novas e afiadas:
você passará sobre os montes, eles virarão pó,
e as montanhas ficarão como palha.
16Você os jogará para cima,
o vento os levará,
e a ventania os espalhará.
Então você ficará alegre porque eu, o Senhor, sou o seu Deus,
e você louvará a mim, o Santo Deus de Israel.
17“Quando o meu povo, pobre e necessitado,
procurar água e não encontrar;
quando a boca deles estiver seca de sede,
eu, o Senhor, os atenderei,
eu, o Deus de Israel, não os abandonarei.
18Farei com que brotem fontes nos vales
e com que rios corram pelas montanhas onde não há plantas.
Farei com que os desertos virem lagos
e com que nas terras secas haja muitos poços.
19Plantarei árvores no deserto:
cedros, acácias, murtas e oliveiras;
nas terras secas, farei crescer pinheiros,
junto com os zimbros e ciprestes.
20Todos verão o que aconteceu e ficarão sabendo
que fui eu, o Senhor, quem fez isso.
Todos pensarão bem e entenderão
que tudo isso foi feito pelo Santo Deus de Israel.”
O Senhor desafia os deuses pagãos
21O Senhor, o Rei de Israel, diz:
“Deuses das nações, venham apresentar a sua causa
e fazer a sua defesa.
22Venham e nos digam o que vai acontecer;
expliquem também as profecias que vocês fizeram no passado,
para que nós fiquemos sabendo se elas se cumpriram.
Ou então digam o que vai acontecer no futuro,
e assim nós poderemos ver se vai dar certo.
23Anunciem as coisas que vão acontecer daqui em diante
a fim de provar que vocês são deuses de fato.
Façam o que quiserem, seja bom ou seja mau,
para que fiquemos com medo e cheios de pavor.
24Mas vocês não são nada!
Vocês não podem fazer nada!
Eu detesto aqueles que os adoram!
25“Fui eu que chamei um homem que mora no Oriente;
ele confia em mim
e vem do Norte para atacar os seus inimigos.
Ele pisa em cima de reis como se fossem lama;
ele os trata como um oleiro que amassa o barro com os pés.
26Será que algum de vocês anunciou que isso ia acontecer,
para que nós ficássemos sabendo?
Algum deus falou disso no passado
para que nós disséssemos: ‘Ele tinha razão’?
Nenhuma imagem anunciou nada a respeito disso,
nenhuma nos avisou;
não ouvimos vocês dizerem nem uma só palavra.
27Pois eu anunciei isso a Sião desde o começo,
eu mandei um mensageiro espalhar essas boas notícias em Jerusalém.
28Eu procuro os deuses, mas nenhum deles aparece;
nenhum deles pode dar explicações
ou responder às perguntas que faço.
29Eles não são nada!
Eles não podem fazer nada!
Essas imagens são coisas sem vida e sem valor.”
Loading reference in secondary version...

2000 Sociedade Bíblica do Brasil. Todos os direitos reservados.