11
A torre de Babel
1Naquele tempo todos os povos falavam uma língua só, todos usavam as mesmas palavras. 2Alguns partiram do Oriente e chegaram a uma planície em Sinar, onde ficaram morando. 3Um dia disseram uns aos outros:
— Vamos, pessoal! Vamos fazer tijolos queimados!
Assim, eles tinham tijolos para construir, em vez de pedras, e usavam piche, em vez de massa de pedreiro. 4Aí disseram:
— Agora vamos construir uma cidade que tenha uma torre que chegue até o céu. Assim ficaremos famosos e não seremos espalhados pelo mundo inteiro.
5Então o Senhor desceu para ver a cidade e a torre que aquela gente estava construindo. 6O Senhor disse assim:
— Essa gente é um povo só, e todos falam uma só língua. Isso que eles estão fazendo é apenas o começo. Logo serão capazes de fazer o que quiserem. 7Vamos descer e atrapalhar a língua que eles falam, a fim de que um não entenda o que o outro está dizendo.
8Assim, o Senhor os espalhou pelo mundo inteiro, e eles pararam de construir a cidade. 9A cidade recebeu o nome de Babel, pois ali o Senhor atrapalhou a língua falada por todos os moradores da terra e dali os espalhou pelo mundo inteiro.
Os descendentes de Sem
1Crônicas 1.24-27
10São estes os descendentes de Sem. Dois anos depois do dilúvio, quando Sem tinha cem anos, nasceu o seu filho Arpaxade. 11Depois disso Sem viveu mais quinhentos anos e foi pai de outros filhos e filhas.
12Quando tinha trinta e cinco anos, Arpaxade foi pai de um filho chamado Selá. 13Depois disso Arpaxade viveu mais quatrocentos e três anos e foi pai de outros filhos e filhas.
14Quando Selá tinha trinta anos, nasceu o seu filho Éber. 15Depois disso Selá viveu mais quatrocentos e três anos e foi pai de outros filhos e filhas.
16Quando Éber tinha trinta e quatro anos, nasceu o seu filho Pelegue. 17Depois disso Éber viveu mais quatrocentos e trinta anos e foi pai de outros filhos e filhas.
18Quando tinha trinta anos, Pelegue foi pai de um filho chamado Reú. 19Depois disso Pelegue viveu mais duzentos e nove anos e foi pai de outros filhos e filhas.
20Quando Reú tinha trinta e dois anos, nasceu o seu filho Serugue. 21Depois disso Reú viveu mais duzentos e sete anos e foi pai de outros filhos e filhas.
22Quando Serugue tinha trinta anos, nasceu o seu filho Naor. 23Depois disso Serugue viveu mais duzentos anos e foi pai de outros filhos e filhas.
24Quando Naor tinha vinte e nove anos, nasceu o seu filho Tera. 25Depois disso Naor viveu mais cento e dezenove anos e foi pai de outros filhos e filhas.
26Depois que completou setenta anos de idade, Tera foi pai de três filhos: Abrão, Naor e Harã.
Os descendentes de Tera
27São estes os descendentes de Tera, que foi o pai de Abrão, de Naor e de Harã. Harã foi o pai de Ló. 28Tera ainda vivia quando o seu filho Harã morreu na Babilônia, na cidade de Ur, onde havia nascido.
29Abrão casou com Sarai, e Naor casou com Milca. Milca e Iscá eram filhas de Harã. 30Sarai não tinha filhos, pois era estéril.
31Tera saiu da cidade de Ur, na Babilônia, para ir até a terra de Canaã, e levou junto o seu filho Abrão, o seu neto Ló, que era filho de Harã, e a sua nora Sarai, que era mulher de Abrão. Eles chegaram até Harã e ficaram morando ali. 32E Tera morreu em Harã, com a idade de duzentos e cinco anos.
Loading reference in secondary version...

2000 Sociedade Bíblica do Brasil. Todos os direitos reservados.