7
1Então o Senhor Deus disse a Moisés:
— Vou fazer com que você seja como Deus para o rei; e Arão, o seu irmão, falará por você como profeta. 2Você dirá a Arão tudo o que eu mandar, e ele falará com o rei, pedindo que deixe os israelitas saírem da terra dele. 3Mas eu vou fazer com que o rei fique teimoso e farei muitos milagres e coisas espantosas no Egito. 4O rei não vai ouvir vocês. Porém eu farei com que caia sobre ele um castigo terrível e levarei para fora do Egito os meus exércitos, isto é, o povo de Israel. 5Quando eu levantar a mão contra os egípcios e tirar do meio deles os israelitas, os egípcios ficarão sabendo que eu sou o Senhor.
6Moisés e Arão fizeram tudo como o Senhor havia mandado. 7Quando falaram com o rei do Egito, Moisés tinha oitenta anos, e Arão, oitenta e três.
Arão e o bastão
8O Senhor Deus disse a Moisés e a Arão:
9— Se o rei do Egito mandar que vocês façam um milagre, você, Moisés, dirá a Arão que pegue o bastão e o jogue no chão na frente do rei. O bastão virará uma cobra.
10Aí Moisés e Arão foram se encontrar com o rei e fizeram como o Senhor havia mandado. Arão jogou o bastão diante do rei e dos seus funcionários, e o bastão virou uma cobra. 11Então o rei mandou vir os sábios e os mágicos, e com a sua mágica eles fizeram a mesma coisa. 12Cada um deles jogou a sua vara de mágico no chão, e elas viraram cobras. Porém o bastão de Arão engoliu as varas de mágico deles. 13No entanto, como o Senhor tinha dito, o rei continuou teimando e não atendeu o pedido de Moisés e Arão.
A primeira praga: a água vira sangue
14Então o Senhor Deus disse a Moisés:
— O rei está teimando e não quer deixar o povo sair do Egito. 15Vá procurá-lo amanhã cedo, quando ele for até o rio Nilo. Pegue o bastão que virou cobra e espere o rei na beira do rio. 16E diga-lhe o seguinte: “O Senhor, o Deus dos hebreus, me mandou dizer-lhe que deixasse o povo dele ir embora para adorá-lo no deserto. Porém até agora o senhor não obedeceu à ordem de Deus. 17Portanto, Deus lhe diz que, por causa daquilo que ele vai fazer agora, o senhor vai saber que ele é Deus, o Senhor. Ó rei, agora eu vou bater na água do rio com este bastão que estou segurando, e a água vai virar sangue. 18Os peixes que estão no rio vão morrer, e o rio vai cheirar tão mal, que os egípcios terão nojo de beber água dele.”
19E o Senhor disse também a Moisés:
— Diga a Arão que pegue o bastão e estenda a mão sobre os rios, os canais, os poços e os reservatórios, para que as suas águas virem sangue. Assim, haverá sangue até nas tigelas de madeira e nas jarras de pedra.
20Moisés e Arão fizeram como o Senhor havia mandado. Na frente do rei e dos seus funcionários, Arão levantou o bastão e bateu no rio, e a água virou sangue. 21Os peixes morreram, e o rio cheirou tão mal, que os egípcios não podiam beber água dele. E em todo o Egito houve sangue. 22Porém, com as suas artes, os mágicos do Egito fizeram a mesma coisa. E assim o rei continuou teimando. Como o Senhor tinha dito, ele não atendeu o pedido de Moisés e Arão. 23Pelo contrário, ele voltou para o seu palácio, sem se preocupar com o que havia acontecido. 24Todos os egípcios cavaram buracos na beira do rio para beber água limpa, pois não podiam beber da água do rio.
25E passaram sete dias, depois que o Senhor Deus bateu nas águas do rio.
Loading reference in secondary version...

2000 Sociedade Bíblica do Brasil. Todos os direitos reservados.