2
Davi é feito rei de Judá
1Depois disso Davi perguntou a Deus, o Senhor:
— Devo ir e governar alguma das cidades de Judá?
— Sim! — o Senhor respondeu.
— Qual delas? — perguntou ele.
— Hebrom! — foi a resposta.
2Então Davi foi para Hebrom, levando consigo as suas duas esposas. Uma era Ainoã, da cidade de Jezreel, e a outra era Abigail, viúva de Nabal, da cidade de Carmelo. 3Davi também levou os seus soldados com as suas famílias, e eles ficaram morando nas cidades vizinhas de Hebrom. 4Aí os homens de Judá foram a Hebrom e ungiram Davi como rei de Judá.
Quando Davi soube que os moradores da cidade de Jabes, da região de Gileade, tinham sepultado Saul, 5mandou que alguns homens fossem lá com a seguinte mensagem:
— Que o Senhor abençoe vocês por terem feito a caridade de sepultar o nosso rei! 6Que o Senhor seja bom e fiel para vocês! Por causa do que fizeram, eu também os tratarei bem. 7Sejam fortes e valentes! Saul, o rei de vocês, morreu, e o povo de Judá me ungiu como rei deles.
8O comandante do exército de Saul, Abner, filho de Ner, havia fugido com Isbosete, filho de Saul, para Maanaim, no outro lado do rio Jordão. 9Lá, Abner fez Isbosete rei das terras de Gileade, Aser, Jezreel, Efraim e Benjamim; na verdade, ele o fez rei de todo o povo de Israel. 10Isbosete tinha quarenta anos de idade quando começou a reinar em Israel e reinou dois anos. Mas a tribo de Judá ficou fiel a Davi, 11e ele a governou em Hebrom sete anos e meio.
Guerra entre o povo de Israel e o de Judá
12Abner e os oficiais de Isbosete foram de Maanaim para a cidade de Gibeão. 13Joabe, cuja mãe era Zeruia, e os oficiais de Davi foram encontrá-los perto da represa de Gibeão. Lá todos eles se sentaram, um grupo de um lado da represa e o outro do outro lado. 14Então Abner disse a Joabe:
— Deixe que alguns dos nossos moços enfrentem alguns dos seus, em uma luta armada.
— Está bem! — respondeu Joabe.
15Aí doze soldados, representando Isbosete e a tribo de Benjamim, lutaram contra doze soldados de Davi. 16Cada um pegou o seu adversário pela cabeça e enfiou a espada no lado dele. E assim todos eles caíram mortos juntos. É por isso que aquele lugar perto da cidade de Gibeão é chamado de “Campo das Espadas”.
17Em seguida houve ali uma violenta batalha, e Abner e os israelitas foram derrotados pelos soldados de Davi. 18Joabe, Abisai e Asael, os três filhos de Zeruia, estavam lá. Asael, que era tão ligeiro como uma gazela selvagem, 19começou a perseguir Abner, correndo atrás dele. 20Abner olhou para trás e perguntou:
— Asael, é você?
— Sim, sou eu! — respondeu ele.
21— Pare de me perseguir! — disse Abner. — Corra atrás de um dos soldados e pegue para você as coisas dele.
Porém Asael continuou a persegui-lo. 22Mais uma vez Abner disse:
— Pare de me perseguir! Você está me forçando a matá-lo! Como é que eu poderia, depois, olhar o seu irmão Joabe nos olhos?
23Porém Asael não parou de persegui-lo. Então Abner deu um golpe para trás com a sua lança. Ela entrou na barriga de Asael e saiu pelas costas. Ele caiu morto no chão, e todos os que chegavam paravam no lugar onde ele estava caído.
24Mas Joabe e Abisai continuaram a perseguir Abner e, quando o sol estava se pondo, chegaram ao monte de Amá, a leste da cidade de Giá, na estrada que vai para o deserto de Gibeão. 25Os soldados da tribo de Benjamim se reuniram novamente em volta de Abner e ficaram no alto de um morro. 26Então Abner gritou para Joabe:
— Será que vamos ter de continuar lutando para sempre? Você não vê que, no fim, não vai sobrar nada, a não ser amargura? Nós somos seus irmãos! Até quando você vai esperar para mandar que os seus soldados parem de nos perseguir?
27Joabe respondeu:
— Juro pelo Deus vivo que, se você não tivesse falado, os meus soldados continuariam a perseguir vocês até amanhã cedo.
28Então Joabe tocou a corneta. Todos os seus soldados pararam de perseguir os israelitas, e a luta acabou.
29Durante toda aquela noite, Abner e os seus soldados marcharam pelo vale do Jordão. Atravessaram o rio Jordão e, depois de marcharem toda a manhã do dia seguinte, chegaram à cidade de Maanaim. 30Quando Joabe parou a perseguição, reuniu todos os seus soldados e viu que estavam faltando dezenove, além de Asael. 31Porém os soldados de Davi haviam matado trezentos e sessenta soldados de Abner, todos eles da tribo de Benjamim. 32Aí Joabe e os seus soldados pegaram o corpo de Asael e o sepultaram no túmulo da sua família, em Belém. Então marcharam durante a noite inteira e, ao amanhecer, chegaram a Hebrom.
Loading reference in secondary version...

2000 Sociedade Bíblica do Brasil. Todos os direitos reservados.