12
O profeta Natã repreende Davi
1O Senhor Deus mandou que o profeta Natã fosse falar com Davi. Natã foi e disse:
— Havia dois homens que viviam na mesma cidade: um era rico, e o outro era pobre. 2O rico possuía muito gado e ovelhas, 3enquanto que o pobre tinha somente uma ovelha, que ele havia comprado. Ele cuidou dela, e ela cresceu na sua casa, junto com os filhos dele. Ele a alimentava com a sua própria comida, deixava que ela bebesse no seu próprio copo, e ela dormia no seu colo. A ovelha era como uma filha para ele. 4Certo dia um visitante chegou à casa do homem rico. Este não quis matar um dos seus próprios animais para preparar uma refeição para o visitante; em vez disso, pegou a ovelha do homem pobre, matou-a e preparou com ela uma refeição para o seu hóspede.
5Então Davi ficou furioso com aquele homem e disse:
— Eu juro pelo Senhor, o Deus vivo, que o homem que fez isso deve ser morto! 6Ele deverá pagar quatro vezes o que tirou, por ter feito uma coisa tão cruel!
7Então Natã disse a Davi:
— Esse homem é você. E é isto o que diz o Senhor, o Deus de Israel: “Eu tornei você rei de Israel e o salvei de Saul. 8Eu lhe dei o reino e as mulheres dele; tornei você rei de Israel e de Judá. E, se isso não bastasse, eu lhe teria dado duas vezes mais. 9Por que é que você desobedeceu aos meus mandamentos e fez essa coisa tão horrível? Você fez com que Urias, o heteu, fosse morto na batalha; deixou que os amonitas o matassem e então ficou com a esposa dele! 10Portanto, porque você me desobedeceu e tomou a mulher de Urias, sempre alguns dos seus descendentes morrerão de morte violenta. 11E também afirmo que farei uma pessoa da sua própria família causar a sua desgraça. Você verá isso quando eu tirar as suas esposas e as der a outro homem; e ele terá relações com elas em plena luz do dia. 12Você pecou escondido, em segredo, mas eu farei com que isso aconteça em plena luz do dia, para todo o povo de Israel ver.”
13Então Davi disse:
— Eu pequei contra Deus, o Senhor.
Natã respondeu:
— O Senhor perdoou o seu pecado; você não morrerá. 14Mas, porque, fazendo isso, você mostrou tanto desprezo pelo Senhor, o seu filho morrerá.
15Aí Natã foi para casa.
A morte do filho de Davi e Bate-Seba
Então o Senhor fez com que o filho de Davi e da mulher de Urias ficasse muito doente. 16Davi orou a Deus para que a criança sarasse e não quis comer nada. Entrou no seu quarto e passou a noite inteira deitado no chão. 17Então os funcionários do palácio tentaram fazer Davi se levantar, mas ele não quis e não comeu nada com eles. 18Uma semana depois, a criança morreu, e os funcionários ficaram com medo de dar a notícia a Davi. Eles disseram:
— Enquanto a criança estava viva, Davi não respondia quando falávamos com ele. Como vamos dizer a ele que a criança morreu? Ele poderá fazer alguma loucura!
19Quando Davi viu os oficiais cochichando uns com os outros, compreendeu que a criança havia morrido. Então perguntou:
— A criança morreu?
— Morreu! — responderam eles.
20Então Davi se levantou do chão, tomou um banho, penteou os cabelos e trocou de roupa. Depois foi à casa de Deus, o Senhor, e o adorou. Quando voltou ao palácio, pediu comida e comeu logo o que lhe foi servido.
21Aí os seus oficiais disseram:
— Nós não entendemos isto. Enquanto o menino estava vivo, o senhor chorou por ele e não comeu; mas, logo que ele morreu, o senhor se levantou e comeu!
22— Sim! — respondeu Davi. — Enquanto o menino estava vivo, eu jejuei e chorei porque o Senhor poderia ter pena de mim e não deixar que ele morresse. 23Mas agora que está morto, por que jejuar? Será que eu poderia fazê-lo viver novamente? Um dia eu irei para o lugar onde ele está, porém ele nunca voltará para mim.
O nascimento de Salomão
24Então Davi consolou a sua esposa Bate-Seba. Teve relações com ela, e ela deu à luz um filho, a quem Davi deu o nome de Salomão. Deus amou o menino 25e mandou que o profeta Natã lhe desse o nome de Jedidias porque o Senhor Deus o amava.
Davi conquista a cidade de Rabá
1Crônicas 20.1-3
26Enquanto isso, Joabe continuou a atacar Rabá, a capital do país de Amom. Quando estava para conquistar a cidade, 27enviou mensageiros com o seguinte recado para Davi:
— Eu ataquei Rabá e conquistei os seus reservatórios de água. 28Reúna agora o resto dos seus soldados, e o senhor ataque a cidade, e tome-a. Eu não quero ficar com a glória dessa vitória.
29Então Davi reuniu os seus soldados, foi até Rabá, atacou a cidade e a conquistou.
30Moloque, o ídolo que os amonitas adoravam, tinha uma coroa que pesava mais ou menos trinta e quatro quilos. A coroa era de ouro, e nela havia uma pedra preciosa, que Davi tirou e colocou na sua própria coroa. Levou também de Rabá muitas coisas de valor. 31Davi fez o povo da cidade trabalhar com serras, enxadas e machados e fabricar tijolos. E fez o mesmo em todas as outras cidades de Amom. Então Davi e os seus soldados voltaram para Jerusalém.
Loading reference in secondary version...

2000 Sociedade Bíblica do Brasil. Todos os direitos reservados.