29
Ofertas para a construção do Templo
1Depois o rei Davi disse a todo o povo:
— O meu filho Salomão é o único a quem Deus escolheu, mas ele ainda é jovem e sem experiência. O trabalho a ser feito é enorme porque não se trata da construção de um palácio onde vão morar pessoas, mas de um templo para Deus, o Senhor. 2Para construir o Templo do meu Deus, preparei com todo o esforço o material necessário, isto é, ouro, prata, bronze, ferro, madeira, pedras de ônix, pedras preciosas, pedras de várias cores para os mosaicos e muito mármore. 3Mas, além de todos os preparativos que fiz para o Templo, dei também prata e ouro que me pertencem, pois amo o Templo do meu Deus. 4Dei mais de cem toneladas do mais puro ouro e duzentos e quarenta toneladas de prata pura para revestir as paredes do Templo 5e para todos os objetos que os artesãos vão fazer. Agora, quem está disposto a dar ofertas ao Senhor Deus por vontade própria?
6Então os chefes dos grupos de famílias, as autoridades das tribos, os oficiais do exército e os administradores das propriedades do rei deram de livre vontade 7para a obra do Templo o seguinte: mais de cento e setenta toneladas de ouro, dez mil barras de ouro, trezentas e quarenta toneladas de prata, seiscentas e quinze toneladas de bronze e três mil quatrocentas e vinte toneladas de ferro. 8Aqueles que tinham pedras preciosas deram essas pedras para o tesouro do Templo, que era administrado por Jeiel, do grupo de famílias levitas de Gérson. 9O povo deu de boa vontade ofertas a Deus, o Senhor, e eles ficaram alegres porque havia sido dado tanto. O rei Davi também ficou muito feliz.
Davi louva a Deus
10Então, ali em frente de todo o povo, o rei Davi louvou a Deus, o Senhor. Ele disse:
— Ó Senhor, Deus do nosso antepassado Jacó, bendito sejas para sempre! 11Tu és grande e poderoso, glorioso, esplêndido e majestoso. Tudo o que existe no céu e na terra pertence a ti; tu és o Rei, o supremo governador de tudo. 12Toda a riqueza e prosperidade vêm de ti; tu governas todas as coisas com o teu poder e a tua força e podes tornar grande e forte qualquer pessoa. 13Agora, nosso Deus, nós te agradecemos e louvamos o teu nome glorioso.
14— No entanto, o meu povo e eu não podemos, de fato, te dar nada, pois tudo vem de ti, e nós somente devolvemos o que já era teu. 15Tu sabes, ó Senhor, que tanto os nossos antepassados como nós passamos pela vida como estrangeiros, como pessoas que estão de passagem. Os nossos dias são como uma sombra que passa, e não podemos escapar da morte. 16Ó Senhor, nosso Deus, nós trouxemos toda esta riqueza a fim de construir um templo para honrar o teu santo nome, mas tudo isso veio de ti, e tudo é teu. 17Eu sei que tu pões à prova os corações e amas as pessoas corretas. Com honestidade e sinceridade, eu te dei de livre vontade tudo isso e vejo com alegria que o teu povo, que está reunido aqui, trouxe de boa vontade ofertas a ti. 18Ó Senhor, Deus dos nossos antepassados Abraão, Isaque e Jacó, conserva para sempre no coração do teu povo esta disposição e este pensamento e guarda-o fiel a ti. 19Dá ao meu filho Salomão o desejo de obedecer com todo o coração a todos os teus mandamentos e ordens e a vontade de construir o Templo para o qual fiz estes preparativos.
20Então Davi disse a todo o povo:
— Louvem o Senhor, nosso Deus!
E todo o povo louvou o Senhor, o Deus dos seus antepassados; todos se ajoelharam e encostaram o rosto no chão, adorando a Deus e prestando homenagem ao rei.
21No dia seguinte mataram animais em sacrifício, dedicando-os a Deus, o Senhor, e depois os entregaram ao povo para que os comessem. Além disso, mil touros novos, mil carneiros e mil ovelhas foram completamente queimados no altar. Também trouxeram ofertas de vinho. 22Naquele dia comeram e beberam com muita alegria na presença de Deus.
Depois foi anunciado pela segunda vez que Salomão era rei. Em nome do Senhor eles o ungiram como o seu rei e ungiram Zadoque como sacerdote. 23E assim o rei Salomão sentou-se no trono de Deus, o Senhor, em lugar de Davi, o seu pai. Ele enriqueceu, e todo o povo de Israel lhe obedecia. 24Todos os oficiais e soldados e até os outros filhos de Davi prometeram ser fiéis a Salomão. 25O Senhor fez com que todo o povo respeitasse Salomão e o tornou mais glorioso do que qualquer outro rei que havia governado Israel.
A morte de Davi
26Davi, filho de Jessé, governou todo o povo de Israel 27quarenta anos: sete anos em Hebrom e trinta e três em Jerusalém. 28Ele morreu bem velho, rico e respeitado, e o seu filho Salomão ficou no lugar dele como rei. 29A história do rei Davi, do começo ao fim, foi escrita pelos profetas Samuel, Natã e Gade. 30Essa história fala do seu governo, do seu poder e de todas as coisas que aconteceram com ele, com Israel e com os países vizinhos de Israel.
Loading reference in secondary version...

2000 Sociedade Bíblica do Brasil. Todos os direitos reservados.