57
Salmos 57
Para o mestre de música. De acordo com a melodia Não Destruas. Poema epigráfico davídico. Quando Davi fugiu de Saul para a caverna.
1Misericórdia, ó Deus; misericórdia,
pois em ti a minha alma se refugia.
Eu me refugiarei à sombra das tuas asas,
até que passe o perigo.
2Clamo ao Deus Altíssimo,
a Deus, que para comigo cumpre o seu propósito.
3Dos céus ele me envia a salvação,
põe em fuga os que me perseguem de perto;
Deus envia o seu amor e a sua fidelidade.
4Estou em meio a leões,
ávidos para devorar;
seus dentes são lanças e flechas,
sua língua é espada afiada.
5Sê exaltado, ó Deus, acima dos céus!
Sobre toda a terra esteja a tua glória!
6Preparam armadilhas para os meus pés;
fiquei muito abatido.
Abriram uma cova no meu caminho,
mas foram eles que nela caíram.
7Meu coração está firme, ó Deus,
meu coração está firme;
cantarei ao som de instrumentos!
8Acorde, minha alma!
Acordem, harpa e lira!
Vou despertar a alvorada!
9Eu te louvarei, ó Senhor, entre as nações;
cantarei teus louvores entre os povos.
10Pois o teu amor é tão grande que alcança os céus;
a tua fidelidade vai até as nuvens.
11Sê exaltado, ó Deus, acima dos céus!
Sobre toda a terra esteja a tua glória!
Loading reference in secondary version...

Biblia Sagrada, Nova Versão Internacional®, NVI®
Copyright © 1993, 2000 by Biblica, Inc.®
Used by permission. All rights reserved worldwide.