26
Jó critica Bildade
26.1-4
1Então Jó em resposta disse:
2“Bildade, eu estou fraco, sem forças;
como você me ajuda e me consola!…
3Como você é bom para dar conselhos
e gastar a sua sabedoria com um ignorante como eu!
4Quem foi que o ajudou a dizer essas palavras?
Quem o inspirou a falar assim?”
Continuação da terceira fala de Bildade
26.5-14
A grandeza do poder de Deus
5“Os mortos tremem de medo
nas águas debaixo da terra.
6Para Deus o mundo dos mortos é aberto;
não há cobertura que o impeça de ver o que lá acontece.
7Deus estendeu o céu sobre o vazio
e suspendeu a terra por cima do nada.
8Ele prende a água nas nuvens,
e elas não se rasgam com o seu peso.
9Ele cobre a cara da lua cheia,
estendendo sobre ela uma nuvem.
10Deus separou a luz da escuridão
por meio de um círculo desenhado no mar.
11Quando ele ameaça as colunas que sustentam o céu,
elas se assustam e tremem de medo.
12Com o seu poder, Deus dominou o Mar ;
com a sua inteligência, derrotou o monstro Raabe .
13Com o seu sopro, Deus limpou o céu
e, com a sua mão, matou a Serpente fugitiva .
14Mas essas coisas são apenas uma amostra,
um eco bem fraco do que Deus é capaz de fazer.
Quem pode compreender a verdadeira grandeza do seu poder?”