Parallel
8
Deus condena a idolatria do povo
1O Senhor Deus diz:
— Toquem a corneta! O inimigo ataca a minha terra como uma águia porque o meu povo quebrou a aliança que fiz com eles e não obedece às minhas leis. 2Eles oram a mim, dizendo: “Tu és o nosso Deus, e nós somos dedicados a ti.” 3Mas eles rejeitaram o que é bom e por isso serão perseguidos pelo inimigo.
4— O meu povo escolheu reis sem me consultar e nomeou governadores sem a minha aprovação. Com a sua prata e com o seu ouro, fizeram ídolos e por isso serão destruídos. 5Eu odeio o bezerro de ouro que o povo da cidade de Samaria adora e estou irado com eles. Até quando eles vão continuar adorando ídolos? 6Um israelita fez o bezerro; esta estátua não é Deus e será quebrada em pedaços. 7Eles semearam ventos e colherão tempestades. O trigo não produzirá espigas; mas, se houver espigas, elas serão devoradas por estrangeiros. 8Israel está perdido! As outras nações consideram Israel um objeto sem valor. 9Os israelitas são como um jumento bravo que teima em andar sozinho. Eles foram pedir a ajuda da Assíria e pagaram outras nações para protegê-los. 10Mas eu vou pegá-los e castigá-los, e por algum tempo eles sofrerão debaixo do poder cruel do imperador da Assíria.
11— O povo de Israel construiu muitos altares para conseguir o perdão dos seus pecados, mas esses altares só servem para que o povo peque ainda mais. 12Escrevi milhares de leis para o povo, mas eles as rejeitaram como se não tivessem valor. 13Eles me oferecem sacrifícios e gostam de comer dos animais sacrificados. Mas eu, o Senhor Deus, não estou contente com eles. Eu lembrarei dos seus pecados e os castigarei. Vou mandá-los de volta para o Egito, 14pois o povo de Israel esqueceu o seu Criador. O povo de Israel construiu palácios, e o povo de Judá construiu cidades cercadas de muralhas; mas eu vou mandar um fogo que queimará as cidades e destruirá as fortalezas.