Parallel
3
1Deus disse:
Homem mortal, coma esse rolo; depois, vá e fale ao povo de Israel.
2Então abri a boca, e ele me deu o rolo para comer. 3E disse:
— Homem mortal, coma esse rolo que lhe estou dando; encha o seu estômago com ele.
Eu comi, e era doce como mel.
4Então Deus disse:
— Homem mortal, vá e diga ao povo de Israel o que eu ordenar. 5Não estou enviando você a uma nação que fala uma língua estrangeira difícil, mas aos israelitas. 6Se eu o enviasse a grandes nações que falam línguas difíceis que você não pudesse entender, elas dariam atenção a você. 7Porém o povo de Israel não vai lhe dar atenção, pois eles não querem ouvir o que eu digo. Todos eles são teimosos e rebeldes. 8Mas agora eu vou fazer com que você se torne tão teimoso e duro como eles. 9Farei com que você fique tão forte como uma rocha e tão duro como um diamante. Por isso, não tenha medo, nem se assuste com esses rebeldes.
10E Deus continuou:
— Homem mortal, preste bem atenção e lembre tudo o que lhe estou dizendo. 11Depois, vá falar com os seus patrícios que foram levados para o cativeiro. Diga-lhes o que eu, o Senhor Deus, estou dizendo, tanto se lhe derem atenção como se não derem.
12Então o Espírito de Deus me levou para o alto, e ouvi atrás de mim uma voz forte como um trovão. A voz gritava:
— Louvem nos altos céus a glória do Senhor!
13Ouvi as asas dos animais batendo juntas no ar e também o barulho das rodas, que era tão forte como o de um trovão. 14Aí o poder do Senhor me dominou, e o seu Espírito me levou dali; aí eu fiquei zangado e cheio de amargura. 15Então fui a Tel-Abibe, na beira do rio Quebar, onde estavam vivendo os judeus que haviam sido levados como prisioneiros. E fiquei ali sete dias, espantado com o que tinha visto e ouvido.
O profeta como vigia
Ezequiel 33.1-9
16Depois desses sete dias, o Senhor Deus falou comigo assim:
17Homem mortal, eu o estou pondo como vigia para a nação de Israel. Você entregará a eles os avisos que eu lhe der. 18Se eu anunciar que um homem mau vai morrer, e você não avisar esse homem para que pare de fazer o mal e assim salve a sua vida, ele morrerá como pecador, e você será o responsável pela morte dele. 19Se você avisar um homem mau, e ele não deixar de pecar, ele morrerá ainda pecador, mas você não morrerá.
20— Se um homem direito começar a fazer o mal, e eu o puser em uma situação perigosa, ele morrerá se você não o avisar. Ele morrerá por causa dos pecados dele, e eu não lembrarei do bem que ele fez. E você será responsável pela morte dele. 21Se você avisar um homem direito para que não peque, e, se ele der atenção a você e não pecar, então ele ficará vivo, e você também não morrerá.
Ezequiel fica mudo
22Eu senti a presença poderosa do Senhor Deus e o ouvi dizer o seguinte:
— Levante-se e vá até o vale, que eu falarei com você ali.
23Então fui até o vale e lá vi a glória do Senhor, como já havia visto na beira do rio Quebar. Eu caí com o rosto no chão, 24mas o Espírito de Deus entrou em mim e me pôs de pé. E Deus me disse:
— Vá para casa e feche-se dentro dela. 25Você, homem mortal, vai ser amarrado com cordas e não poderá sair. 26Vou paralisar a sua língua, e você não poderá avisar essa gente rebelde. 27Depois, quando eu falar de novo com você e lhe devolver a fala, você dirá a esse povo o que eu, o Senhor Deus, disser. Alguns deles vão ouvir, mas outros não, porque são um povo rebelde.