Parallel
7
Não devemos julgar ninguém
1—Não julguem os outros para que vocês também não sejam julgados.2Pois da mesma maneira como vocês julgam os outros, também serão julgados e a medida que usarem para outros, essa será a mesma medida que Deus usará para vocês.
3—Por que você olha o cisco que está no olho do seu irmão e não vê o tronco que está no seu próprio olho?4Como é que pode dizer ao seu irmão: “Deixe-me tirar o cisco do seu olho” quando você mesmo tem um tronco no seu próprio olho?5Hipócrita! Tire primeiro o tronco que está no seu olho e então verá muito melhor para tirar o cisco do olho do seu irmão.
6—Não dêem as coisas sagradas aos cães nem atirem as suas pérolas aos porcos, pois os porcos pisarão nas pérolas e os cães se virarão e atacarão a vocês.
O poder da oração
7—Peçam e lhes será dado; procurem e vocês acharão; batam e a porta lhes será aberta.8Pois todo aquele que pede, recebe; todo aquele que procura, acha; e a porta se abre a todo aquele que bate.
9—Qual de vocês dará uma pedra a um filho se este lhe pedir pão?10Ou lhe dará uma cobra quando ele lhe pedir peixe?11Ora, se até mesmo vocês, que são maus, sabem dar coisas boas aos seus filhos, quanto mais o Pai que está no céu dará coisas boas a quem lhe pedir!
12—Portanto, tratem as outras pessoas da mesma maneira que gostariam de ser tratados por elas. Este é o real significado da lei de Moisés e do ensino dos profetas#profeta(s) Uma pessoa que falava por Deus. Essa pessoa falava freqüentemente de coisas que aconteceriam no futuro..
As duas estradas
13—Entrem pelo portão estreito! O portão largo e a estrada fácil de passar conduzem à perdição e muita gente anda por ela.14Pois estreito é o portão e apertado o caminho que conduz para a vida e pouca gente encontra essa estrada!
Os falsos profetas
15—Tenham cuidado com os falsos profetas#profeta(s) Uma pessoa que falava por Deus. Essa pessoa falava freqüentemente de coisas que aconteceriam no futuro.! Eles se aproximam de vocês disfarçados de ovelhas, mas por dentro são lobos selvagens.16Vocês os reconhecerão pelos frutos que eles produzirem. Pode-se por acaso colher uvas dos espinheiros ou figos das plantas espinhosas?17Uma árvore boa produz bons frutos e uma árvore que não presta produz frutos ruins.18A árvore que é boa não produz frutos ruins, nem a árvore que não presta produz bons frutos.19Toda árvore que não produz bons frutos é cortada e lançada ao fogo.20Assim, pois, vocês conhecerão as pessoas pelos frutos que elas produzem.
Quem entra no reino do céu
21—Nem todo o que me diz: “Senhor, Senhor” entrará no reino do céu, mas somente aquele que faz a vontade de meu Pai que está no céu!22Quando aquele Dia#Dia 7.22 O dia em que Cristo vai voltar para julgar todas as pessoas e vai levar o seu povo para morar com ele. chegar, muitas pessoas me dirão: “Senhor, Senhor! Não foi em seu nome que nós profetizamos? Também não foi em seu nome que expulsamos demônios#demônios São maus espíritos que procedem do Diabo.? Não foi em seu nome, ainda, que fizemos muitos milagres?”23Eu, porém, lhes direi abertamente: “Eu nunca os conheci! Afastem-se de mim, seus malfeitores!”
Os dois alicerces
24—Todo aquele que ouve estas minhas palavras e as obedece, pode ser comparado a um homem prudente que construiu a sua casa sobre a rocha.25Caíram as chuvas, vieram as enchentes e os ventos sopraram com força contra aquela casa, mas ela não desabou porque tinha sido construída sobre a rocha.26Porém, todo aquele que ouve estas minhas palavras e não as obedece, pode ser comparado a um homem tolo que construiu a sua casa sobre a areia.27Caíram as chuvas, vieram as enchentes e os ventos sopraram com força contra aquela casa e ela desabou completamente, sendo total a sua destruição.
28—Quando Jesus acabou de falar essas coisas, todo o povo estava admirado com a sua maneira de ensinar,29pois Ele não os ensinava como os professores da lei, mas sim como quem tem autoridade.