Salmos 18
NBV-P
18
Para o mestre de música. De Davi, servo do Senhor. Ele cantou as palavras deste cântico ao Senhor quando este o livrou das mãos de todos os seus inimigos e das mãos de Saul. Ele disse:
1Ó Senhor! Como eu o amo, minha fonte de poder!
2O Senhor é a minha rocha, o meu rochedo e o meu libertador; o meu Deus é a minha fortaleza, em quem me refugio. Ele é o meu escudo, e o seu poder é a garantia da minha salvação.
3Sempre que peço ajuda ao Senhor, ele me livra dos meus inimigos. Por isso o Senhor merece todo o louvor!
4A morte me cercou por todos os lados com as suas garras. Quase fui afogado pela corrente de destruição; fiquei com muito medo.
5Fui agarrado pelos laços do reino dos mortos,#18.5 Em hebraico “Sheol”. Veja Sl 16.10. fui apanhado de surpresa pelos laços da morte.
6No meio da minha aflição clamei pela ajuda do Senhor. Gritando, pedi socorro ao meu Deus. Lá do seu templo ele ouviu a minha voz; ele escutou meu pedido de socorro.
7Então a terra tremeu e agitou-se; os montes foram sacudidos desde suas bases, por causa da ira do Senhor.
8Saíram da sua boca grandes chamas, e fogo que consumia a terra; das suas narinas subiu fumaça, sinal da sua ira.
9Os céus ficaram mais baixos com nuvens escuras de tempestade, e sobre elas ele vinha descendo em direção à terra.
10Levado por um querubim, ele se aproximou rapidamente, voando sobre as asas do vento.
11Ele se cobriu com um manto de trevas, com uma cortina de nuvens escuras e carregadas de água.
12De repente, com a glória da sua presença, as nuvens se desfizeram com relâmpagos e granizo.
13O Senhor, a voz do Altíssimo, ressoou nos céus, como a voz de um trovão. Logo começaram a cair pedras e fogo!
14Ele lançou sobre meus inimigos suas terríveis lanças, os relâmpagos, e eles fugiram, apavorados.
15Quando ele falou, os mares recuaram. Com a violência da sua ira, com o sopro do seu furor, foi possível ver o fundo do mar.
16Lá do alto ele estendeu sua mão e me segurou; tirou-me das águas agitadas.
17Ele me livrou das mãos do meu inimigo poderoso; salvou-me de quem me odiava, gente poderosa demais para mim.
18Meus inimigos me atacaram de surpresa no dia em que eu estava mais fraco e triste. Mas o Senhor foi o meu apoio; ele me sustentou.
19Livrou-me de uma situação terrível e me levou para um lugar bem espaçoso. Ele me salvou porque me quer bem.
20O Senhor me tratou conforme a minha justiça, de acordo com a sinceridade das minhas ações,
21pois eu venho seguindo fielmente os caminhos do Senhor. Não fui rebelde, não me afastei do meu Deus.
22Procuro sempre lembrar de todos os seus mandamentos! Não deixei de lado nenhuma ordem do Senhor.
23Sempre fui sincero diante dele; guardei-me de praticar o mal.
24Por isso, o Senhor me tratou segundo a minha justiça; ele me deu a recompensa conforme a pureza das minhas mãos diante dele.
25O Senhor é fiel para com o fiel. Cumpre as suas promessas para quem obedece às suas leis;
26ao puro de coração o Senhor se revela puro. Mas, ao homem que torce os seus mandamentos, o Senhor mostra a sua justa ira.
27Salva os humildes, mas humilha os orgulhosos.
28O Senhor mantém a minha lâmpada brilhando; o meu Deus transforma as minhas trevas em luz.
29Com ele ao meu lado sou capaz de derrotar um exército; com o meu Deus posso saltar os muros mais altos.
30O caminho de Deus é perfeito; as promessas do Senhor sempre se cumprem. O Senhor é como um escudo; ele protege a todos que nele se escondem.
31Pois quem é Deus além do Senhor? Quem é firme e seguro como uma rocha, senão o nosso Deus?
32Ele me dá força e prepara o caminho por onde devo andar.
33Ele fez os meus pés serem tão rápidos e firmes como os pés das cabras dos montes. Deus me deu firmeza quando eu andava no alto dos rochedos.
34Ele me preparou para a guerra e me deu força suficiente para vergar um arco de bronze.
35O Senhor me dá o escudo da vitória; a sua mão direita me mantém em pé; a sua paciência e compreensão me engrandecem.
36Preparou um caminho largo para mim, e assim os meus pés não tropeçam.
37Persegui e alcancei os meus inimigos; só voltei depois de tê-los destruído.
38Esmaguei-os de tal maneira que não tiveram forças para se levantar. Eles estão debaixo dos meus pés!
39O Senhor me deu força para a luta; o Senhor derrotou aqueles que se rebelaram contra mim.
40O Senhor colocou os meus inimigos para correr; destruí completamente os que me odiavam.
41Bem que eles gritaram pedindo socorro, mas ninguém respondeu. Pediram ajuda ao Senhor, mas ele não respondeu.
42Esmaguei meus inimigos até virarem pó que o vento levou. Lancei fora os que sobraram para serem como a lama das ruas.
43O Senhor me livrou da revolta do povo e me colocou como rei de muitas nações. Um povo que eu nem conheço está me servindo.
44Eles ouvem as minhas ordens e me obedecem sem discutir; são estrangeiros que se sujeitaram ao meu governo.
45Cheios de medo eles abandonam suas fortalezas.
46O Senhor está vivo! Louvado seja a minha Rocha! Exaltado seja Deus, o meu Salvador!
47Ele me vinga dos meus inimigos e me deu controle sobre muitas nações.
48O Senhor me salvou de meus inimigos e me manteve fora do alcance dos meus adversários poderosos e violentos.
49Por isso, Senhor, eu o louvarei entre as nações e cantarei louvores ao seu nome!
50O Senhor dá grandes vitórias ao seu rei; ele mostra a sua bondade ao seu ungido,#18.50 Ou “escolhido”. e continuará mostrando essa mesma bondade aos seus filhos e netos que ocuparem o seu trono, para sempre.

Nova Bíblia Viva

Copyright © 2007 por Biblica, Inc.®

Usado com permissão da Biblica, Inc.® Todos os direitos reservados.

Learn More About Nova Bíblia Viva Português