Parallel
1
Prefácio e saudação
1Judas,#Mt 13.55; Mc 6.3 servo de Jesus Cristo e irmão de Tiago, aos chamados, amados em Deus Pai e guardados em Jesus Cristo, 2a misericórdia, a paz e o amor vos sejam multiplicados.
É dever cristão pelejar pela fé
3Amados, quando empregava toda a diligência em escrever-vos acerca da nossa comum salvação, foi que me senti obrigado a corresponder-me convosco, exortando-vos a batalhardes, diligentemente, pela fé que uma vez por todas foi entregue aos santos. 4Pois certos indivíduos se introduziram com dissimulação, os quais, desde muito, foram antecipadamente pronunciados para esta condenação, homens ímpios, que transformam em libertinagem a graça de nosso Deus e negam o nosso único Soberano e Senhor, Jesus Cristo.
Exemplos da punição dos ímpios
5Quero, pois, lembrar-vos, embora já estejais cientes de tudo uma vez por todas, que o Senhor, tendo libertado um povo, tirando-o da terra do Egito,#Êx 12.51 destruiu, depois, os que não creram;#Nm 14.29-30 6e a anjos, os que não guardaram o seu estado original, mas abandonaram o seu próprio domicílio, ele tem guardado sob trevas, em algemas eternas, para o juízo do grande Dia; 7como Sodoma, e Gomorra,#Gn 19.1-24 e as cidades circunvizinhas, que, havendo-se entregado à prostituição como aqueles, seguindo após outra carne, são postas para exemplo do fogo eterno, sofrendo punição.
8Ora, estes, da mesma sorte, quais sonhadores alucinados, não só contaminam a carne, como também rejeitam governo e difamam autoridades superiores. 9Contudo, o arcanjo Miguel, quando contendia com o diabo e disputava a respeito do corpo de Moisés,#Dt 34.6 não se atreveu a proferir juízo infamatório contra ele; pelo contrário, disse: O Senhor te repreenda!#Zc 3.2 10Estes, porém, quanto a tudo o que não entendem, difamam; e, quanto a tudo o que compreendem por instinto natural, como brutos sem razão, até nessas coisas se corrompem. 11Ai deles! Porque prosseguiram pelo caminho de Caim,#Gn 4.3-8 e, movidos de ganância, se precipitaram no erro de Balaão,#Nm 22.1-35 e pereceram na revolta de Corá.#Nm 16.1-35 12Estes homens são como rochas submersas, em vossas festas de fraternidade, banqueteando-se juntos sem qualquer recato, pastores que a si mesmos se apascentam; nuvens sem água impelidas pelos ventos; árvores em plena estação dos frutos, destes desprovidas, duplamente mortas, desarraigadas; 13ondas bravias do mar, que espumam as suas próprias sujidades; estrelas errantes, para as quais tem sido guardada a negridão das trevas, para sempre.
14Quanto a estes foi que também profetizou Enoque,#Gn 5.21-24 o sétimo depois de Adão, dizendo: Eis que veio o Senhor entre suas santas miríades, 15para exercer juízo contra todos e para fazer convictos todos os ímpios, acerca de todas as obras ímpias que impiamente praticaram e acerca de todas as palavras insolentes que ímpios pecadores proferiram contra ele. 16Os tais são murmuradores, são descontentes, andando segundo as suas paixões. A sua boca vive propalando grandes arrogâncias; são aduladores dos outros, por motivos interesseiros.
A profecia apostólica. Exortações
17Vós, porém, amados, lembrai-vos das palavras anteriormente proferidas pelos apóstolos de nosso Senhor Jesus Cristo, 18os quais vos diziam: No último tempo, haverá escarnecedores, andando segundo as suas ímpias paixões.#2Pe 3.3 19São estes os que promovem divisões, sensuais, que não têm o Espírito. 20Vós, porém, amados, edificando-vos na vossa fé santíssima, orando no Espírito Santo, 21guardai-vos no amor de Deus, esperando a misericórdia de nosso Senhor Jesus Cristo, para a vida eterna. 22E compadecei-vos de alguns que estão na dúvida; 23salvai-os, arrebatando-os do fogo; quanto a outros, sede também compassivos em temor, detestando até a roupa contaminada pela carne.#2Pe 2.1-22
A doxologia
24Ora, àquele que é poderoso para vos guardar de tropeços e para vos apresentar com exultação, imaculados diante da sua glória, 25ao único Deus, nosso Salvador, mediante Jesus Cristo, Senhor nosso, glória, majestade, império e soberania, antes de todas as eras, e agora, e por todos os séculos. Amém!